A madrugada deste sábado (18) vai contar com um show astronômico especial para iluminar o céu de Mato Grosso do Sul: a chuva de meteoros Leônidas. O fenômeno acontece em todo mês de novembro, mas a fumaça das queimadas no Pantanal que cobrem a atmosfera do Estado podem atrapalhar.

De acordo com a Nasa, o pico esperado de visualização é a partir de 00h (horário de MS), com fluxo ainda mais intenso entre 2h e 4h (de MS). Por um lado, por conta do calor até de madrugada talvez seja uma boa ideia observar o espetáculo do lado de fora de casa.

Pelo outro lado, as queimadas que atingem o Pantanal têm formado uma cortina de fumaça que encobre o céu de diversas cidades de MS. Com sorte, talvez seja possível acompanhar a chuva de meteoro Leônidas.

A chuva é resultado do movimento do cometa Tempel-Tuttle, o corpo-pai das Leônidas, que cruzará a órbita da Terra, criando uma chuva vaporizante de detritos na atmosfera.

As informações são de que a cada 33 anos, aproximadamente, a chuva de meteoros Leônidas se transforma em uma tempestade, com pelo menos mil meteoros por hora, algo que foi visto pela última vez apenas em 2001.

chuva de meteoros
Chuva de meteoros Leônidas (NASA)

Dicas de observação da chuva de meteoros Leônidas

Para assistir à chuva de meteoros, o ideal é estar em um lugar distante de centros urbanos, como capitais e regiões metropolitanas. Isso porque a alta poluição atrapalha na visibilidade do céu, impossibilitando a visão das chamadas “estrelas cadentes”.

Além disso, a pessoa deve buscar um lugar com o horizonte leste, que é onde o Sol nasce, preferencialmente de um ponto elevado.