Com intuito de viabilizar o acesso aos meios digitais, assentamentos e aldeias indígenas de receberão R$ 300 mil em recursos para a implementação do projeto salas digitais empreendedoras. A parceria faz parte do programa Conecta MS, que leva inclusão digital a áreas remotas do Estado por meio de pontos de internet distribuídos nos 79 municípios.

A inclusão digital garantiu, desde novembro de 2021, a qualificação de mais de 2 mil pessoas em comunidades remotas, aldeias indígenas e áreas rurais de Mato Grosso do Sul.

Os recursos também serão destinados à contratação de monitores bolsistas e atuação nas salas instaladas em assentamentos e aldeias indígenas do Estado. O bolsista será responsável pela sala e deverá estimular o conhecimento entre os moradores do local.

Conforme a Semadec (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação), os bolsistas selecionados normalmente são moradores da própria comunidade que fazem a zeladoria da sala e promovem o uso da estrutura disponível, todos os monitores recebem uma bolsa no valor de R$ 400 do Governo do Estado, por meio da Semadesc e do Senai.

Saiba Mais