A auxiliar administrativa Laura Colombelli, de 29 anos, acordou cedo nesta quarta-feira (1º) para fazer um protesto pacífico e solitário na sede do Cefat (Centro de Treinamento de ), comandado pela Funesp (Fundação Municipal de ). Ela alega que faz o movimento para tentar impedir o fechamento de turma de ginástica artística, da qual o seu filho faz parte, em .

Conforme a auxiliar administrativa, ela recebeu a notícia ontem de que o professor responsável pela turma, João Gabriel França, vai se desligar da Cefat porque deixará de receber gratificação no salário, fazendo com que o valor atual seja muito abaixo do necessário.

O filho de Laura, Brian Colombelli, é medalhista de atletismo e participa de turma que foi pódio triplo no ano passado. Com a saída do professor, Laura alega que ele e outras crianças serão prejudicadas. Além disso, a falta de apoio do município é um grande desafio, afinal, os pais ajudam a bancar várias atividades.

“Tivemos que bater na porta da pra conseguir passagem para campeonato. Do município não conseguimos nenhum tipo de apoio, inclusive, o professor que acompanha os alunos, nós precisamos pagar passagem, estadia e alimentação dele porque não tem nenhum suporte da prefeitura. Se ainda está em pé é porque tem pai ajudando”.

Laura Colombelli
Laura Colombelli (Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax)

Laura ainda reforça que o professor vai sair porque “ninguém quer trabalhar de graça, porque não é salário digno de professor, muito menos de professor que faz alunos medalhistas”.

Dessa forma, a mulher se movimenta desde hoje cedo em protesto no local. Apesar de ter convocado demais pais, ela participa sozinha da manifestação com faixas. Ela ainda alega que tentou posicionamento com as autoridades responsáveis, inclusive com a prefeita Adriane Lopes, mas não teve retorno.

Filho medalhista

Brian Colombelli tem 12 anos de idade e pratica o esporte desde os 5. Mesmo novo, já trilha uma trajetória importante no esporte sul-mato-grossense. No ano passado, a equipe de MS ficou em 1º lugar no Torneio Nacional de Ginástica Artística e o menino se consagrou como vice-campeão do torneio.

Em contato com o Jornal Midiamax, o professor João Gabriel França disse que realizou trabalho no Cefat por 13 anos e hoje a sua turma se encontra na segunda colocação do país do campeonato brasileiro da categoria pré-infantil. Porém, devido ao corte de recursos, vai formalizar sua saída ainda na manhã desta quarta. A partir de hoje não haverá mais aula com ele.

O que diz a Funesp

A Funesp (Fundação Municipal de Esporte) respondeu o Jornal Midiamax após três dias. Conforme comunicado, aulas não serão paralisadas.

“A Fundação Municipal de Esporte, responsável pela administração do Centro de Treinamento de Ginástica  – Rose Rocha, informa que as atividades não serão paralisadas. Esclarecemos que o professor responsável pelo atendimento, solicitou seu desligamento junto ao setor de recursos humanos da pasta. A equipe técnica da Funesp, vai realizar chamamento para substituto”, disse em nota.

*Matéria atualizada às 9h39 de 05/03/2023 para acréscimo de informações.