Segunda-feira, temperatura máxima de 42,8°C às 14h e umidade relativa do ar em 18%. Esse é o de , cidade de 12,8 mil habitantes e distante 440 km de Campo Grande. O município tem se destacado como o mais quente do país nos últimos dias, em que o Brasil enfrenta uma onda de calor extremo.

O em Porto Murtinho foi, assim como hoje, de calor extremo e sufocante quando aliado a baixíssima umidade do ar. O município faz fronteira com o e é banhado por rio do mesmo nome, sendo o único do Estado a ter um dique construído em volta da cidade, para evitar alagamentos já acontecidos no passado.

Nesta segunda-feira (25), um novo recorde. Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), o calor alcançou 42,8°C às 14h, com umidade relativa do ar mínima. De acordo com o único hospital do município, nos últimos dias, em média cinco pessoas procuram o hospital diariamente para medir a pressão devido ao calorão.

Inicialmente, esta reportagem noticiou que 50 pessoas teriam ido parar no hospital em razão às altas temperaturas, mas a direção do hospital esclareceu que essas pessoas não passaram mal, a maioria se trata de idosos que procuram a unidade para medir a pressão de forma preventiva.

A secretaria de saúde do município confirmou que cerca de cinco pessoas passaram mal em razão do calorão nos últimos dias.

Vida segue normalmente apesar do calor extremo

Porto Murtinho é historicamente uma cidade de muito calor. O dique ao redor da cidade e o rio Paraguai, formam um cenário extremo, de calor úmido e sufocante. Mas diante da onda de calor, o município apresenta situações extremas.

Diferente da época de frio, quando cobertores são distribuídos, no calor a vida segue normalmente. No site da prefeitura não há nenhuma notícia recente que aborda o calor e os cuidados que devem ser tomados.

O prefeito Nelson Cintra confirmou ao Jornal Midiamax que a única ação feita é uma campanha na rádio, alertando sobre o calor. Não há distribuição de água gelada, distribuição de itens e nem uma piscina pública.

Moradores se refrescam no rio. “O rio está cheio de gente”, disse o prefeito.

*Matéria alterada para correção de informação às 9h de 26 de setembro de 2023.