Um morador de uma chácara de Campo Grande, próximo ao Conjunto Recanto dos Rouxinóis, teve dois animais mortos, nesta terça-feira (21), após um ataque de felino. O proprietário suspeita de onças na região, que fica a cerca de 10 quilômetros do Centro da cidade. A PMA (Polícia Militar Ambiental) acompanha a situação.

O advogado Celso Pereira da Silva disse ao Jornal Midiamax que a área fica perto dos bairros habitados da cidade, como o Rouxinóis, Moreninhas e a Avenida Gury Marques. Ele diz que dois carneiros foram atacados. Ele explica que não é a primeira vez que a aparição de um casal de felinos assusta a região do Córrego Lageado.

“Há uns três anos duas oncinhas pardas bem novas, cruzaram a propriedade em plena tarde de domingo, acuadas por cachorro, seguramente pouco mais de um ano, pode ser elas voltaram adultas, ou pode ser outra.[Hoje], mataram dois carneiros. Tentamos retirar um entre arames farpados e outro quase teve a paleta arrancada com uma unhada”, descreve.

Ele detalha que é a primeira vez que um ataque é registrado na propriedade, mas que os bichos são avistados com frequência. Ele acionou a PMA (Polícia Militar Ambiental) para alertar e pedir auxílio para resgate.

Entretanto, a capitã da PMA, Thamara de Brito Moura, disse ao Midiamax que o efetivo não atua em busca de animais nessa situação, apenas quando o felino entra na propriedade, por exemplo, na casa, galpão ou quando o bicho fica acuado.

“Em situações de propriedade em que os animais estão sendo atacados, não compete a PMA. Fazemos orientações de práticas que o produtor pode adotar visando coibir esses possíveis ataques. Existem muitas formas de proteger o rebanho de predadores”, explica.

Tais cuidados seriam prender animais da propriedade, pois predadores atacam no período noturno, ou instalação de cercas elétricas. “Felinos tendem a evitar regiões movimentadas, como a urbana, mas sabemos que incêndios em vegetações têm mudado o habitat e estão fugindo”, finaliza.

Suspeita de onças na cidade

Em abril desse ano, moradores da Vila Bordon, em Campo Grande, ficaram apreensivos após a divulgação de imagens de uma câmera de segurança, que teria flagrado a aparição de uma suposta onça-parda ‘passeando’.

De acordo com a moradora da Rua Comandante Elias Ferreira, onde o felino teria sido flagrado atravessando a via, os residentes da vila estão apreensivos, já que há muitas crianças nos arredores.