A Praça dos Imigrantes, localizada no quadrilátero das ruas Rui Barbosa, Barão de Melgaço, Joaquim Murtinho e Rua dos Imigrantes, passará por obras de revitalização após 22 anos e trabalhos estão previstos para começar ainda no mês de julho. Atualmente, o espaço é dedicado à venda de artesanato e gerenciado pela Associação dos Artesãos e pela Prefeitura Municipal, por meio da Sectur (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo).

Segundo a prefeitura de Campo Grande, o projeto da reforma contará com a revitalização dos estandes, novo calçamento do piso, substituição da rede elétrica, reforma dos banheiros e construção de mais outros dois, além de uma copa para melhor atender as necessidades dos artistas que ali expõem. Estão previstas também adequações para acessibilidade nas rampas para pessoas com deficiência.

“A reforma da Praça dos Imigrantes é importante tanto para a preservação da memória da nossa capital, por se tratar de um local emblemático da nossa história, quanto para atender as necessidades dos nossos artesãos e garantir um espaço seguro e acessível para nossos visitantes”, afirmou Mara Bethânia Gurgel, secretária municipal de Cultura e Turismo.

Espaço Histórico

A Praça dos Imigrantes é palco da história de Campo Grande desde 1.888, quando sediava casamentos, desfiles, e servia de estacionamento para carros de boi. Em 1.912, a Praça recebeu a denominação de Costa Marques, em homenagem ao Governador do Estado que, pela primeira vez, visitava o povoado.

Com o passar dos anos, ficou conhecida como Praça dos Imigrantes, enaltecendo a dedicação e a obra de pessoas de todas as partes do mundo que escolheram Campo Grande para viver. Em 2.000, a praça foi totalmente revitalizada e adaptada para funcionar também como Feira dos Artesãos.

No local, podem ser encontrados os mais variados tipos de artesanato e trabalhos manuais, tais como cerâmica, couro, arte indígena, arte em mosaico, trabalhos em biscuit, madeira, tecelagem, bordados e pinturas diversas, bijuterias, licor de pequi entre outros.