A empresa Valid assume nesta segunda-feira (20) a emissão e digitalização de todos os processos da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) no Detran-MS (Departamento Estadual do Trânsito do Mato Grosso do Sul).

Segundo o órgão, o sistema deve estar 100% operacional em torno de 30 dias. Entretanto, o Detran-MS adiantou que não haverá mudança para os condutores e nenhum impacto na instituição. “Serão implementadas novas tecnologias, níveis de segurança maiores e auditorias”, diz nota enviada ao Jornal Midiamax.

A empresa Valid tem mais de 60 anos e já trabalha com a emissão de ID em todo o país. A atuação na área de CNH é em estados como Ceará, Paraíba, Bahia e Paraná. Para a nova parceria com o Detran, a empresa apresentou um novo projeto.

“A inovação que a gente está trazendo para esse contrato é a garantia da identificação única do condutor na base de dados do DETRAN do Mato Grosso do Sul. Com essa nova tecnologia, vamos conseguir evitar que uma pessoa venha com documentos diferentes e emita duas CNH. Isso aumenta a segurança do processo de validação”, explica Paulo Gallant, representante da Valid.

Contrato de R$ 33,7 milhões

Conforme o edital do pregão nº 8/2022, o Detran-MS firmou contrato com 12 meses de vigência. A confecção de CNH custará R$ 33.749.654,40 para o Detran-MS. Portanto, o valor mensal da contratação será de R$ 2.812.471,20.

O Departamento estava disposto a pagar até R$ 3 milhões por mês e R$ 36,3 milhões anuais pelos serviços, segundo a licitação. O termo de homologação foi publicado em edição extra do DOE (Diário Oficial do Estado) em setembro.