registrou 29 mortes por SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) nos últimos sete dias, referente a 47ª semana epidemiológica. Assim, são 641 óbitos neste ano. Os dados são do boletim da SES-MS (Secretaria Estadual de Saúde de Mato Grosso do Sul). 

Além disso, Mato Grosso do Sul contabiliza 7.141 casos confirmados em 2023, sendo 241 nos últimos sete dias. 

Campo Grande concentra 40,9% das infecções com 2.923 registros. Em seguida, vem , a 513 km da Capital, com 590 (8,3%). , distante 313 km de Campo Grande, fica em terceiro lugar com 485 casos (6,8%). 

Crianças de até 9 anos predominam nas hospitalizações, com 56,9% das internações. 

Entre os agentes etiológicos detectados, o vírus sincicial respiratório é o mais predominante, com 1.223 registros. Em segundo lugar está o Rinovírus, com  843 casos. O SARS-CoV-2, vírus da Covid, vem em seguida com 711. 

Saiba Mais