Levantamento da Prefeitura de Campo Grande aponta que 16.894 famílias unipessoais, ou seja, composta por pessoas que moram sozinhas, estão com o cadastro pendente no CadÚnico (Cadastro Único), registro usado para a concessão de benefícios do governo. 

Quem não realizar a atualização das informações terá o benefício bloqueado e, posteriormente, cancelado. No início do ano, 27.754 famílias unipessoais estavam com os dados desatualizados e, ao longo do ano, mais de dez mil regularizaram a situação.  

A SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social) tem realizado ações em várias regiões da cidade para regularização dos cadastros. Técnicos dos Cras (Centro de Referência de Assistência Social) e da Central do CadÚnico convocam as famílias por meio de telefonemas, cartas e mensagens via WhatsApp, conforme a região. 

A próxima ação será realizada no sábado (25), no Cras Canguru, região do Anhanduizinho, das 8h às 12h. Neste dia, serão também atendidas famílias pertencentes ao Cras Aero Rancho, Dom Antonio e Los Angeles. 

De acordo com a Prefeitura de Campo Grande, as regiões do Segredo e Bandeira foram atendidas no último sábado (18). 

Como atualizar o CadÚnico?

As famílias com o CadÚnico pendente podem se dirigir até a um das 26 unidades que oferecem o serviço até 30 de dezembro de 2023. 

O interessado deve levar documento com foto, CPF e comprovante de residência em nome do responsável familiar. No local, deverá ser assinado um termo de comprometimento com a veracidade das informações. 

A Prefeitura reforça que deve ser informada a realidade da família. Caso se trate de uma família com mais membros que estão em cadastros separados ou foram omitidos, esse é o momento para fazer a correção. 

Ainda serão realizadas quatro ações até o fim do ano, todas das 8h às 12h. Confira as datas: 

  • 25/11 – Cras Canguru – região do Anhanduizinho
  • 09/12- Cras São Conrado – região Lagoa
  • 09/12 – Central do Cadastro Único – região Imbirussu
  • 16/12 – Cras Noroeste – região Prosa