O Imasul (Instituto de Meio Ambiente de MS) atualizou a lista de unidades de conservação de Mato Grosso do Sul com nível crítico para risco de incêndios florestais. No novo documento, o monumento natural Gruta do Lago Azul entrou na lista de nível crítico para fogo.

Conforme o documento do dia 16 de novembro, integral a lista as seguintes unidades de conservação: Área de Proteção Ambiental Estrada Parque Piraputanga, Área de Proteção Ambiental Rio Cênico Rotas Monçoeiras, Parque Estadual do Pantanal do Rio Negro e Estação Ecológica Colorado.

O Parque Estadual das Nascentes do Rio Taquari apresenta nível médio potencial para incêndios. Unidades de conservação são áreas protegidas pelo poder público.

Mais de 1,2 mil focos de queimadas ativos

Desde o início de novembro, o satélite de referência do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) detectou 1.231 focos ativos de queimadas em Mato Grosso do Sul. Em 48 horas, foram registrados 159 focos ativos na região do Pantanal. Os dados do Inpe mostram que os focos de incêndio registrados nos primeiros 15 dias de novembro superaram todo o mês de outubro.

Nesta sexta-feira (17), as ações de combate se concentram em três regiões do Estado onde o fogo atingiu grandes proporções. Conforme o Corpo de Bombeiros, os ventos que ultrapassam 50 km/h contribuem para propagação das chamas e tornam o trabalho de controle e extinção ainda mais desafiador.