A geração de em segue desacelerando. Em março de 2023, o Estado gerou 3.680 vagas, o pior resultado dos últimos dois anos. Os dados são do (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados nesta quinta-feira (27).

O setor de serviços foi o principal responsável pela geração de empregos em março, com abertura de 1.525 vagas no Estado. Entre os subsetores, saúde e educação tiveram maior impacto na geração de empregos de Mato Grosso do Sul.

A indústria gerou 849 empregos formais em março no Estado, sendo o segundo principal setor a abrir vagas. Em terceiro, a construção civil aparece com a geração de 610 empregos formais no mês.

O comércio segue com o pé no freio quando o assunto é contratações. O setor abriu 400 vagas diretas em março. A agropecuária foi responsável por 296 empregos formais, no terceiro mês do ano.

voltou a ser o principal gerador de emprego do Estado, com 1.098 vagas em março. Ribas do Rio Pardo, que ficou no topo do ranking nos dois primeiros meses do ano, em março gerou 229 vagas.

Saiba Mais