Mato Grosso do Sul vive dias de calor intenso e é necessário mudanças na rotina para evitar que as altas temperaturas impactem na saúde humana. A alerta para cuidados com um hábito comum: deixar crianças, idosos ou pets dentro de carros estacionados.

“Às vezes, a pessoa fala, é rapidinho. Mas dez minutos dentro de um carro parado no sol pode ser suficiente para causar desidratação, principalmente em crianças e idosos que são grupos de risco”, afirma o Coronel BM Barros, coordenador-adjunto da Defesa Civil Estadual.

O calor excessivo também faz com que a gente tenha que redobrar os cuidados com a saúde, isso inclui evitar ao sol direto, não fazer exercícios físicos em horários de pico de calor, beber muita água, usar leves e se alimentar de maneira mais leve.

Também é necessário tomar cuidado com os animais de estimação. O coordenador-adjunto da Defesa Civil Estadual dá algumas dicas, como deixar sempre água à disposição dos animais, evitar exposição deles ao sol, disponibilizar ambientes ventilados e se possível tosar os animais com mais pelos.

“O calor em si produz outras consequências e as pessoas expostas ao sol precisam redobrar cuidados, como usar bastante protetor solar, roupas que protejam a pele e sejam ventiladas”, afirma o Coronel BM Barros.

Onda de calor mais intenso da história

Mato Grosso do Sul já está vivendo a terceira onda de calor, mas ela deve ganhar força nos próximos dias. A partir de sábado (11), as temperaturas podem subir muito e se estender pela próxima semana, em nível até 5°C acima da média. Aliado a isso, a baixa umidade do ar ajuda a formar um ambiente complicado para a saúde humana.

Os institutos de meteorologia são unânimes em alertar para a onda de calor, que pode comprometer a saúde humana. Os mapas mostram que a onda de calor vem do Paraguai e atinge Mato Grosso e Mato Grosso do Sul com muita intensidade no dia 12 de novembro (domingo).

Saiba Mais