Dados dos institutos meteorológicos de mostram que a chuva de 37 milímetros que caiu sobre na noite dessa quarta-feira (30) durou apenas 10 minutos. Entretanto, o temporal deixou um rastro de destruição na cidade.

No Parque Alvorada, a tempestade derrubou parte do teto da Paróquia Sagrado Coração de Jesus. No momento, havia um grupo de oração com 30, 40 pessoas dentro da igreja. Segundo informações da , não há relatos de pessoas feridas.

“Do início da chuva até começar a cair o teto foi menos de 5 minutos”, diz Leonardo Kipper de Souza, integrante de um grupo de oração que estava na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Dourados, no momento em que parte do teto desabou durante temporal na cidade.

“Deu um vento muito forte com chuva forte também, parte do gesso e também a estrutura metálica. Começou no centro da Paróquia a cair depois o restante”, relata Leonardo.

Em outro ponto da cidade, uma árvore caiu sobre um veículo Fiat Uno, no cruzamento da Rua Cornélia Cerzósimo de Souza com a Rua Ponta Porã. Não havia ninguém no veículo e nenhuma pessoa ficou ferida devido à queda da árvore. O carro estava com trabalhadores que faziam uma montagem em uma farmácia que fica nas proximidades.

Confira o vídeo de minutos após a queda do teto da Paróquia Sagrado Coração:

Queda de árvores e bairros sem energia

A chuva com fortes ventos deixou vários bairros de Dourados sem energia elétrica durante a noite desta quarta. De acordo com informações, em parte da região central não houve queda de energia, porém, muitos bairros estão sem luz.

Por causa da ventania, houve quedas de árvores e de parte da rede de elétrica em alguns locais. A Defesa Civil trabalha até durante a madrugada e retomou as atividades na manhã desta quinta-feira (31). A informação é a de que também houve pontos de alagamentos.

“Na noite de ontem nós fizemos 22 atendimentos de destelhamentos. Estivemos nesses locais colocando lonas e também fazendo levantamentos. Realizamos cinco desobstruções de vias, principalmente na parte central da cidade”, explica o coordenador da Defesa Civil de Dourados, Rodrigo Vitorino da Cruz, à reportagem do Jornal Midiamax.

Nem a estação meteorológica foi poupada pelo temporal. “Choveu 37 milímetros em Dourados e 10.7, como aparece. O vento arrancou o pluviômetro. Vamos corrigir, assim que a energia elétrica voltar”, explicou o pesquisador da Embrapa, Ricardo Fieltz.