O outono inicia na próxima segunda-feira (20) e o prognóstico para Mato Grosso do Sul aponta presença de características do Verão nos primeiros dias da nova estação, como as pancadas de chuvas no fim da tarde. Durante os três meses podem ocorrer mudanças do tempo para estiagens, quedas nas temperaturas, chuvas rápidas e ventos fortes à noite.

De acordo com a análise do meteorologista Natálio Abrahão, a partir de estatísticas da Uniderp e modelos do ECMWF (Centro Europeu de Previsões Meteorológicas a Médio Prazo), o calor e a umidade elevados devem continuar com máximas que ultrapassam 30°C e acima de 65% de umidade relativa do ar.

“Com o passar dos dias as nuvens se reduzem e o céu fica mais claro associado a perda de umidade em evidências de dias mais secos. Os índices de chuvas reduzem continuamente e as madrugadas e manhãs ficam cada vez mais frias”, explica. 

Além disso, são esperadas geadas no fim da estação, quando os termômetros podem ficar abaixo dos 5°C nas regiões Sul e Sudoeste de Mato Grosso do Sul, devido à entrada de massas de ar polares. 

Confira abaixo a previsão de chuvas para os três meses da estação, que termina em 21 de junho:

  • Março – Entre Sidrolândia e Mundo Novo devem ocorrer muita chuva nos últimos dez dias. Enquanto entre Campo Grande e Sonora podem ficar muito acima das médias. Três Lagoas deve ficar acima e Corumbá próxima a 50% a mais das médias.
  • Abril – Em todo o Estado devem ficar ligeiramente abaixo das médias.
  • Maio – Em todo o Estado as chuvas devem ficar dentro das médias a ligeiramente acima. Nas regiões Norte e Nordeste, devem ficar acima das médias.
  • Junho – Não será um mês totalmente seco. A umidade relativa do ar sistematicamente deve oscilar em valores acima de 60% com frequentes nevoeiros e até chuva e chuviscos.

Valores médios esperados para os municípios de MS

  • LOCAL ABR MAI JUN TRIMESTRE
  • C. Grande 100,0 120,0 050,0 270,0
  • Corumbá 070,0 050,0 030,0 150,0
  • Coxim 125,0 080,0 025,0 230,0
  • Dourados 130,0 100,0 070,0 300,0
  • Ivinhema 085,0 070,0 050,0 205,0
  • Paranaíba 090,0 040,0 055,0 195,0
  • P. Porã 120,0 095,0 085,0 300,0
  • Três lagoas 070,0 050,0 045,0 165,0
  • Média MS 090,0 070,0 050,0 210,0

Temperaturas

De acordo com a previsão da Uniderp, os termômetros devem oscilar em todo Estado devido às temperaturas no Oceano Pacífico com reflexos globais e na América do Sul e com o enfraquecimento de La Niña.

Na Região Norte e Nordeste de Mato Grosso do Sul, as temperaturas ficam elevadas até meados de maio. Nas regiões Central e Sul, temperaturas podem chegar a valores negativos. 

As regiões Sudoeste e Sul (Dourados, Ponta Porã, Bela Vista, Amambai e Paranhos) e Oeste (Aquidauana, Miranda, Murtinho e Corumbá) podem sentir temperaturas abaixo dos 10°C do meio para o fim da estação. 

Nas regiões Leste e Sudeste, podem indicar massas de ar de média intensidade. 

O nevoeiro será frequente, associado à elevada umidade relativa e ao frio. A visibilidade horizontal reduz-se nesses eventos nas madrugadas e manhãs.

Há chance de temperaturas abaixo dos cinco graus caso ocorra presença de massa de ar polar fria e úmida. 

Confira a previsão de temperaturas entre maio e junho:

Região Norte: abaixo dos 13 graus;

Região Leste: abaixo de 10 graus;

Central e Sudeste: abaixo de 9 graus e abaixo dos 6 graus entre Dourados e o extremo sul.

Em Corumbá, Ladário e Porto Murtinho, as oscilações podem chegar aos 9 graus.

Em Campo Grande, as temperaturas mais aproximadas, na média da máxima e mínima para o trimestre, são as seguintes.

Campo Grande – MS

Mês                máxima     mínima         

Abril                29,0          15,0                  

Mai                  28,0         10,0             

Jun.                 26,0         08,0      

Estiagem 

Há possibilidade de estiagem de grande duração, ou seja, acima de 25 dias a partir do fim de abril, intercalados com um a dois dias de fracas chuvas, seguindo ao fim da estação.

“A frequência de chuvas ocorridas no Verão ajudou a aliviar os níveis das represas das hidrelétricas da região Centro-Oeste em vista das bacias dos Rio Paraná e Paraguai e em Rio Brilhante, Ivinhema, Vacaria, Apa, Sucuriu e Pardo, estarem com os níveis de ajustamento desde o início do Verão e seguindo no Outono”, explica o meteorologista.