Um grupo de se dedicou e aprendeu a cantar ‘Parabéns’ em Libras para surpreender Vitória, que comemorou os 9 anos na . A festinha de aniversário aconteceu na última segunda-feira (2) e o vídeo com os colegas viralizou nas redes sociais, emocionando os internautas com o carinho entre os pequenos.

A mãe de Vitória, Suelen Marinho, disse que foi surpreendida junto com a filha na hora do parabéns. Essa foi a primeira vez que Vitória comemorou o aniversário com os colegas em sala de aula.

“Esse dia foi lindo, nem eu esperava. Quando fomos cantar parabéns a professora tinha treinado com eles antes”, explicou. Vivi, como é carinhosamente chamada pela mãe, tem síndrome de down e não desenvolveu a fala.

Após ver o uso de libras como incentivo de comunicação em um simpósio no Nordeste do país, a policial de 33 anos buscou profissionais em Mato Grosso do Sul. “Ela não é surda, contudo não fala. Têm dois anos que ela iniciou libras como forma de incentivo a fala, uma técnica pouco explorada aqui no MS”, relatou ao Jornal Midiamax.

Mas foi com a ajuda de uma fonoaudióloga e uma pediatra que Vivi foi inserida na comunicação através de Libras. Assim, ela tem como língua oficial a linguagem de sinais e o português ficou como secundária.

Apoio escolar em Libras

Suelen afirmou que no começo enfrentou dificuldades para adaptar a rotina escolar da filha com a linguagem de sinais. “Na “Lei da Libras” só é obrigatório fornecer intérprete caso a pessoa seja surda, tivemos que provar que o caso dela é diferente”, disse.

A intérprete foi inserida na vida acadêmica de Vivi apenas neste ano, mas já é o suficiente para impactar a vida dos colegas. “Hoje ela é alfabetizada toda em libras e consequentemente os colegas da sala vão aprendendo para poder se comunicar com ela. Criança aprende muito rápido”, destacou.

Aluna da Escola Municipal Dumont, a menina recebe o carinho dos colegas diariamente, apontou a mãe. “Todos se dedicam para cuidar dela lá”, agradece aos profissionais e em especial a intérprete Adriana Gomes.

Saiba Mais