Por cinco vezes em maio, Flávia Camilo Amorim da Silva Pereira, mãe de uma criança de 10 anos, levou o filho para atendimento na UPA Vila Almeida, em Campo Grande. A criança apresentava tosse intensa, dor de garganta e no corpo e até falta de ar, mas nas cinco visitas ao médico ouviu que estava bem e recebeu a receita de xarope.

A mãe entrou em contato com o Jornal Midiamax para reclamar do que ela chama de negligência sofrida pelo filho na unidade de saúde. Já que inconformada com o diagnóstico da UPA e vendo a criança piorar, recorreu a um médico particular que o diagnosticou com pneumonia grave e recomendou internação.

No mesmo dia em que passaram pela consulta particular seguida de exames, a criança foi encaminhada para a Santa Casa e internada na ala vermelha. “Meu filho está em estado grave, precisou ser entubado, está sofrendo e os médicos da UPA não viram isso”, relata Flávia.

Sem antibiótico e exames

A mãe também reclama que além de não perceber a gravidade da situação da criança, os médicos que atenderam a criança nas cinco vezes em que esteve na UPA Vila Almeida não receitaram antibióticos e nem fizeram exames de imagem.

“Não fizeram nenhum raio-x nele. Eu pedi exame, pedi pra receitar antibiótico, mas só passaram xarope pra ele”, conta Flávia Camilo Amorim da Silva Pereira, indignada com o estado de saúde em que chegou o filho.

O exame de raio-x feito em hospital particular mostra que os pulmões estão comprometidos com uma pneumonia severa.

O que diz a prefeitura

Confira na íntegra nota da prefeitura sobre o caso: “É importante ressaltar que na UPA, o atendimento é para casos de urgência e emergência, com o objetivo de estabilizar condições agudas e graves. No caso descrito, a criança apresentava sintomas respiratórios, mas o diagnóstico de pneumonia pode muitas vezes não ser evidente no início. Por isso é sempre recomendado ao paciente buscar o acompanhamento ambulatorial para casos crônicos ou com sintomas persistentes. No caso, o atendimento em uma unidade básica e de saúde da família, para que haja o devido acompanhamento e diagnóstico preciso. A pneumonia pode evoluir rapidamente, exigindo internação hospitalar para tratamento adequado, como aconteceu”.

“A prescrição de medicamentos ou realização do exame é de autonomia do profissional médico que pode verificar a necessidade ou não de adotar tal conduta, diante do quadro apresentado. O serviço de Raio-X da UPA Vila Almeida está sendo realizado na UERD, em razão da reforma da unidade. Portanto, o mesmo encontra-se disponível aos pacientes. Cabe ressaltar que a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) tem realizado diversas capacitações aos seus profissionais, visando dar uma assistência mais adequada aos pacientes. De todo modo, será aberto um procedimento interno para apurar as circunstâncias em que se deu o atendimento e a Sesau se coloca à disposição da família para eventuais esclarecimentos”.

Surto de doenças respiratórias

As síndromes respiratórias, chamadas de SRAG, levaram 3.652 pessoas à internação em 2023, no Mato Grosso do Sul. Sendo que 33 pessoas morreram em decorrência das doenças respiratórias este ano no Estado.

Idosos e crianças são grupos de risco para as doenças e os principais afetados. O pneumologista Ronaldo Perches explica que o ar seco e frio diminui as defesas das vias aéreas, provocam inflamação e aumentam as chaves de complicações por infecções mais graves. O cenário é típico dos meses entre maio e julho, quando as temperaturas amenas e a falta de umidade do ar estão mais intensas.

Está sabendo de algo que MS precisa saber? Conte pro Midiamax!

Se você está por dentro de alguma informação que acha importante o público saber, fale com jornalistas do Jornal Midiamax!

Fala Povo: O leitor pode falar direto no WhatsApp do Jornal Midiamax pelo número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Se preferir, você também pode falar com o Jornal direto no Messenger do Facebook.

Você pode enviar flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões com total sigilo garantido pela lei.

Acompanhe nossas atualizações no FacebookInstagram e Tiktok