Em , maior município do interior, mais de 3 mil pessoas ainda seguem sem receber a segunda dose das vacinas da contra . A informação é do Núcleo de Imunização da Sems (Secretaria Municipal de Saúde).

O órgão intensifica campanhas para que essas pessoas completem o ciclo vacinal com as doses do laboratório. O não comparecimento nas unidades de saúde ocorre em virtude de que inicialmente seria necessária somente uma dose da Janssen.

Desde novembro de 2021, o orienta para que seja aplicada uma segunda dose de reforço para que o esquema vacinal se complete. As doses dessa vacina estão disponíveis apenas nas Unidades Básicas de Saúde.

De acordo com Edvan Marcelo Marques, gerente do NI, esse esquema precisa ser completado para que a imunização tenha a resposta esperada. “É importante ressaltar que essa segunda dose é recomendada apenas para quem iniciou a vacinação contra a Covid-19 com a vacina do laboratório Janssen, ou seja, tomou a chamada dose única do imunizante”.

Essa segunda dose, segundo a Sems, é necessária também para que as pessoas possam, depois, receber a dose de reforço da Pfizer Bivalente, versão mais atual do imunizante que já previne também novas variantes do coronavírus.

“Para isso, é necessária essa segunda dose da Janssen primeiro. Depois de pelo menos quatro meses a dose da vacina bivalente pode ser aplicada”, explica o gerente do Núcleo de Imunização da prefeitura.