A recente onda de calor deve afetar as atividades escolares em Mato Grosso do Sul, com de atividades físicas e diversas recomendações para professores e alunos. Entretanto, não existe previsão de suspensão de aulas.

De acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), cidades sul-mato-grossenses estão entre as mais quentes do país. Entre elas, está Porto Murtinho, que registrou 42°C.

A alta temperatura afeta diretamente a rotina nas salas de aulas. Com isso, a SED (Secretaria de Estado de Educação) repassou uma série de orientações para serem seguidas no ambiente escolar.

Atividades físicas estão suspensas

A principal medida tomada pela secretaria é a suspensão de atividades físicas. De acordo com a SED, os exercícios físicos estão suspensos entre as 10h e 16h, horários considerados mais quentes no dia.

Além disso, nos demais horários, os professores devem priorizar a realização de atividades em locais com sombra e ventilação ou arborizados.

Confira outras orientações repassadas para as escolas:

  • Adequar as atividades físicas para que não exijam muito movimento e desidratação;
  • Fazer pausas durante as atividades físicas para hidratação e descanso;
  • Solicitar aos estudantes e servidores que levem recipientes (garrafas) com água, para beber com frequência, liberando-os sempre que houver a necessidade de reposição;
  • Buscar mecanismos para a umidificação do ambiente, quando possível;
  • Oferecer alimentação mais leve aos estudantes, dando preferência aos alimentos “in natura”, tais como verduras, legumes, frutas e outros que possuam bastante água em sua composição.

Sem previsão para cancelamento de aulas

Mesmo com as temperaturas recordes, ainda não existe possibilidade para suspensão de aulas. Segundo a SED, não existe temperatura limite para que as atividades sejam todas canceladas.

Até o momento, além das orientações gerais, em casos de sintomas ou problemas causados pelo calor, a conversa deve ocorrer diretamente entre a escola e os responsáveis do estudante.