Depois de muita ameaça, a chuva chegou com tudo em Mato Grosso do Sul e Aquidauana já acumulou 86 milímetros de chuva nas últimas 24h. Estado está com alerta de tempestade.

De acordo com o Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e Clima de MS), a cidade conhecida como Portal do Pantanal já beira os 90 mm de precipitação. Além dela, (71,8 mm) e (70,6 mm) também registram alto volume de chuva.

chuva

Todo o Estado está em alerta de chuvas intensas nesta terça-feira (18), causado por avanço da frente fria e transporte intenso de calor e umidade, além do deslocamento de cavados.

Nesta manhã, amanheceu chuvosa, e temporal volta a atingir bairros da Capital neste início de tarde. Conforme o órgão, foram 17 mm no período. Entretanto, segue chovendo nesta tarde.

São dois avisos com grau de severidade diferente, o primeiro indica chuvas mais intensas que variam entre 30 e 60 mm por hora ou 50 e 100 ao dia, acompanhando rajadas de 60 a 100 km/h. A condição aumenta o risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

Já no aviso amarelo, pode chover entre 20 e 30 mm por hora ou a 500 mm ao dia, com de 40 a 60 km/h, além da queda de granizo. Também há chances de alagamento, queda de galhos e corte de energia.

Chuva causou estragos

Bataguassu, que acumulou 29,4 mm, voltou a declarar situação de emergência em decorrência de estragos provocados pela chuva. Decreto estadual, em março, já havia inserido o município em ações para mitigar efeitos de “desastres de grande intensidade”.

A assessoria de imprensa da prefeitura explicou que o novo decreto diz respeito à tempestade que atingiu a cidade, na madrugada de segunda-feira (17), com registro de queda de árvores, abertura de crateras no asfalto, destelhamento de imóveis particulares e creche.

No fim de março, a cidade já havia sido incluída em lista com outros 18 munícipios em decreto de situação de emergência estadual. O documento, assinado pelo governador (PSDB), reconheceu acumulado de chuvas muito acima da média em fevereiro, que resultaram em danos de média intensidade a infraestrutura local. A validade da medida é de 180 dias.

Frio vem aí

Após as chuvas desta terça-feira, é esperada uma queda acentuada das temperaturas do Mato Grosso do Sul, devido a uma frente fria, sendo prevista como a mais intensa do ano até o momento. A sexta-feira, feriado nacional de Tiradentes, deve ser o dia mais frio.

Em Campo Grande, o prevê que na quarta-feira (19) as temperaturas variem de 18°C a 24°C. Na quinta (20), a mínima chega a 14°C e, na sexta (21), os termômetros devem marcar 11°C.

Na região sul do Estado, o frio deve ser ainda mais intenso. Em Ponta Porã, a previsão do Inmet é de mínima de 19°C e máxima de 24°C já na terça (18). A temperatura segue caindo e chega a 11°C na quinta (20) e a mínima de 9°C na sexta (21).

Em Corumbá, região pantaneira, o frio também será intenso. Mas lá a temperatura só começa a cair na quarta-feira (19), chegando a mínima de 16°C na quinta (20) e de 13°C na sexta (21).

Em Três Lagoas, região leste, o cenário é parecido. As temperaturas caem na quarta, chegando a mínima de 14°C. Na sexta-feira (21), os termômetros devem marcar mínima de 12°C, segundo previsão do Inmet.