O Dia de Finados, nesta quinta-feira (2), é um dia recheado de lembranças e homenagens para aqueles que partiram antes de nós. E lembrança é o que não falta para os irmãos José e Rosalina, que todos os anos visitam os parentes no Cemitério Santo Amaro, em Campo Grande.

E haja tempo para visitar todos os 10 familiares enterrados no cemitério. Segundo o aposentado José Ferreira de Souza, de 64 anos, é tradição da família enterrar todos os parentes no mesmo local para que continuem unidos mesmo após a morte.

Além disso, conforme a dona de casa Rosalina Ferreira de Souza, de 77, os irmãos visitam todos os anos os parentes no cemitério Santo Amaro. “É muito importante vir nessa data porque é um dia que se separa para demonstrar o amor pelos entes queridos que se foram”, reflete ela ao Jornal Midiamax.

finados
Familiares prestam homenagens aos entes falecidos (Madu Livramento, Jornal Midiamax)

Até quem está longe ‘mudou de casa’

José contou à reportagem que um dos irmãos foi enterrado no Cemitério do Cruzeiro, também em Campo Grande, mas que há três meses foi fazer morada no Santo Amaro para ficar mais perto dos demais familiares.

De mãos dadas, os irmãos José e Rosalina foram abordados pelo Jornal Midiamax ao deixarem o cemitério por volta de 7h30. Eles chegaram cedo, às 6h, e ficaram 1h30 prestando homenagens aos falecidos.

José garante que prefere chegar cedo para garantir uma vaga para estacionar, já que o movimento é intenso no cemitério, desde o momento da abertura. Inclusive, equipes da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) estão controlando o fluxo de veículos no local.

finados
Movimento é intenso no cemitério Santo Amaro (Madu Livramento, Jornal Midiamax)

Movimento nos cemitérios

Segundo estimativa da Prefeitura, cerca de 30 mil pessoas são esperadas durante todo o Dia de Finados nos cemitérios públicos de Campo Grande. Além disso, vendedores ambulantes também garantem um extra com o movimento, nas portas dos cemitérios.