A ção em Campo Grande contra a Covid-19 inicia março com a ampliação do grupo que pode receber a dose bivalente. A partir desta quarta-feira (1º), idosos com 68 anos ou mais podem receber o imunizante que reforça a proteção contra a variante Ômicron. 

Vale lembrar que todas as vacinas, sejam as bivalentes ou monovalentes, funcionam e cumprem o papel de evitar casos graves da doença. 

Além dos idosos, a (Secretaria Municipal de Saúde) da Capital também incluiu na vacinação com a bivalente as pessoas imunocomprometidas, indígenas aldeados e quilombolas com 12 anos ou mais. 

Para receber o imunizante, o cidadão precisa ter completado o esquema primário de vacinação (primeira e segunda dose) há pelo menos quatro meses. 

Quem são as pessoas imunocomprometidas?

  • de órgãos sólidos ou medula óssea;
  • HIV;
  • Doenças inflamatórias imunomediadas em atividade e em uso de corticoides em doses maiores ou iguais a 20 mg/dia de predinisona ou equivalente por pelo menos 14 dias;
  • Uso de imunossupressores e/ou imunobiológicos que levam à imunossupressão;
  • Imunodeficiências primárias;
  • Doença renal crônica em hemodiálise;
  • Tratamentos quimioterápicos ou radioterápicos contra câncer nos últimos seis meses;
  • Neplasias hematológicas.

A vacina bivalente em Campo Grande pode ser encontrada em 51 unidades de saúde, sendo 10 na região do Anhanduizinho, 4 na região do Bandeira, 10 no Imbirussu, 4 na região do Prosa, 12 na região do Lagoa, 8 no Segredo e 3 no Centro.

O horário de atendimento é das 7h30 às 11h e das 13h às 16h45.

Confira abaixo os locais de vacinação:

Saiba Mais