A antiga estação ferroviária de , a 417 quilômetros de Campo Grande, poderá se transformar em novo ponto cultural e carnavalesco. O município realizou uma visita técnica na quarta-feira (1º) pontuando os detalhes da estrutura que está fechada há mais de 20 anos.

Para os planos saírem do papel, a prefeitura informou que busca parceria com o Governo do Estado e senadores de Mato Grosso do Sul. Na manhã de ontem, técnicos da cidade e do Estado avaliam as condições do que seria necessário para revitalização.

“Dessa visita técnica, será feito o projeto dessa Estação da . Com esse detalhamento em mãos, vamos buscar os recursos necessários para executar a obra. Temos o apoio da senadora e dos deputados federais Beto Pereira, Vander Loubet e Dagoberto Nogueira para nos ajudar a buscar as emendas federais necessárias”, disse o prefeito Marcelo Iunes.

O espaço também poderá ser aproveitado pelas escolas de samba e Liesco (Liga Independente das Escolas de Samba de Corumbá), destinando salas para ateliê, confecção e venda de fantasias, já que o Carnaval é uma das principais festas da cidade. O ponto poderia render promoções carnavalescas durante o ano.

“Será mais um espaço cultural e turístico para o município. Esse pessoal que está vindo aqui são os arquitetos, os engenheiros encaminhados pelo diretor presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Max Freitas, para fazerem a elaboração desse projeto inicial. Futuramente teremos nossa feira cultural. Todo final de semana esse atrativo vai ajudar bastante a movimentação para que o público”, pontuou diretor-presidente da Fundação da Cultura e do Patrimônio Histórico, Joilson Cruz.

A antiga estação pertencia à extinta Rede Ferroviária Federal S.A. e, em 2014, foi cedida para a pela Superintendência do Patrimônio da União em Mato Grosso do Sul. A área construída é de 1.300 metros quadrados, com salas amplas a áreas cobertas de uso comum, além de lanchonetes e banheiros.