Dez dias após temporal danificar a estrutura na região do Lago do Amor, a prefeitura de decidiu interditar a pista da Avenida Filinto Muller, no sentido centro ao bairro. A medida, segundo o município, é preventiva devido ao risco de avanço da estrutura que desmoronou.

Em nota publicada neste domingo (15), a prefeitura afirma que o trecho está interditado desde ontem (14), quando o atual secretário de Domingos Sahib Neto, vistoriou o local.

O temporal do dia 4 de janeiro danificou parte da calçada e guard-rail e, caso volte a chover, pode aumentar para a ciclo-faixa na avenida. A orienta os motoristas da Rua da Candelária, a virar a direita, entrar na Avenida Georges Chaia, na sequência na Rua do Hipódromo até a Avenida Gabriel Spipe Calarge, por onde alcançará a Avenida Filinto Muller.

Alternativas para reconstrução do trecho

Na terça-feira (17), técnicos e projetistas devem apresentar três alternativas de projetos para recomposição do trecho do aterro de sustentação da pista e da ciclo-faixa próxima da travessia.

A primeira alternativa é recompor o aterro com o formato da obra original (com contenção do aterro com placas e trilhos). A segunda é trocar os trilhos por concreto, refazer tudo e construir paredes de concreto para proteger o barranco do córrego, o que envolveria a anuência da Federal, já que o Lago do Amor e a área do córrego Bandeira, estão dentro do campus da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

“Vamos escolher alternativa de projeto mais adequada tecnicamente”, explica o secretário. A obra deve ser contratada com dispensa de licitação diante da urgência da execução.

Prefeita deu prazo de um mês e meio para obra

Em entrevista ao Jornal Midiamax no dia 9 de janeiro, a prefeita Adriane Lopes (Patriota) afirmou que em até um mês e meio o local estará recuperado. “Engenheiros estão avaliando os danos, mas é tempo de um mês, um mês e meio para que os danos estejam reparados e possibilizando mais segurança à população”, disse.