O clima quente e úmido em tem favorecido a reprodução de animais peçonhentos como os escorpiões, o que pode explicar em parte o aumento de acidentes com esses aracnídeos. O número de ataques entre janeiro e novembro de 2023, com 3.623 registros, já supera todo ano de 2022, quando houve 3.205. Isso representa aumento de 13,04%.

Dados deste ano mostram que foram 311 ataques de escorpiões somente em outubro em Mato Grosso do Sul. No ranking anual, fica em primeiro na lista, com 911 registros, seguido por , com 554, e em terceiro, com 189 notificações.

Os dados foram divulgados pela SES-MS (Secretaria Estadual de Saúde), nesta segunda-feira (27). A média de acidentes mensais cresceu 23,31%, saindo de 267,08 ataques com escorpiões por mês em 2022 para 329,36 neste ano. 

Um dos acidentes mais recentes foi de uma criança de um ano de idade, moradora de Campo Grande, que foi internada no HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul). 

Outro destaque é o aumento ano a ano no número de mortes provocadas por escorpiões em Mato Grosso do Sul, pelo menos desde 2011. 

O Sinan (Sistema de Informação de Agravos de Notificação), do Ministério da Saúde, mostra que a quantidade de vítimas fatais cresceu cinco vezes em uma década, saindo de 2 mortes em 2011 para 10 óbitos em 2022. 

Cuidados

escorpião
Escorpião-amarelo (Reprodução, Agência Brasil)

O Ciatox (Centro de Informação e Assistência Toxicológica) alerta a população sobre os cuidados com animais peçonhentos, especialmente escorpiões. 

Neste ano, três morreram em Mato Grosso do Sul em decorrência da picada desses animais peçonhentos. Uma das dicas é verificar os locais em que os pequenos brincam e garantir que está livre de perigos, como cantos, as frestas, buracos, folhas secas caídas no solo. 

Confira mais dicas de cuidados contra escorpiões:

  • Não coloque as mãos em tocas ou buracos na terra, ocos de árvores, cupinzeiros, entre espaços situados em montes de lenha ou pedras. Caso seja necessário mexer nestes locais é sugerido o uso de um pedaço de madeira, enxada, etc.
  • Inspecione , calçados, toalhas de banho e de rosto, roupas de cama, panos de chão e tapetes, antes de usá-los.
  • Afaste camas e berços das paredes e evite pendurar roupas fora dos armários. Não deixe que lençóis ou cobertores, sobre as camas e berços, encostem-se no chão. Escorpiões e aranhas podem utilizá-los como apoio e se abrigar entre esses tecidos e travesseiros.
  • Nivele as frestas das calçadas, pisos, paredes e portas.
  • Coloque uma barreira de proteção na parte inferior das portas.
  • Mantenha os domicílios e depósitos livres de insetos e roedores.
  • Deixe as lixeiras sempre tampadas e com sacos plásticos.
  • Mantenha terrenos limpos.
  • Mantenha ralos de banheiro, pia de cozinha e lavanderias bem fechados.
  • Limpe as caixas de gordura para evitar a presença de insetos, que servem de alimentos para algumas espécies de animais peçonhentos, como os escorpiões. 

O que fazer se for picado?

A orientação para quem for picado por escorpião ou outro animal peçonhento é higienizar o local com água e sabão. O atendimento em uma unidade de saúde deve ser procurado o mais rápido possível para receber o tratamento adequado. 

Entre os sintomas estão dor local e dormência, salivação, vômito, fraqueza, convulsões, batimentos lentos do coração, dificuldade respiratória e choque.

O que fazer se encontrar um escorpião em MS?

A SES orienta que quem encontre um escorpião em casa faça o recolhimento do animal, coloque em um recipiente fechado e procure o Ciatox nos números 0800 722 6001, (67) 3386-8655 ou 150.