Morador do bairro Jardim dos Estados afirma que os acidentes de trânsito no cruzamento da Rua Antônio Maria Coelho com a Rua , onde Besquis de Oliveira Maidana, de 51 anos, morreu no último sábado (9), são frequentes. Com receio de que outras pessoas possam ser vítimas, ele pede para que a prefeitura intervenha, com a instalação de radares, por exemplo.

Em conversa com o Jornal Midiamax, o morador, que não quis ser identificado, contou que estava saindo de casa para uma viagem, quando presenciou o acidente.

“Bateu, olhei, coitado do casal de motoqueiros. A mulher morreu na hora, o cara estava arrebentado. Eles foram arrastados até a porta do meu prédio, o cara furou sinal”, conta ele.

Vítima

Belquis de Oliveira Maidana, de 51 anos, morta em acidente de trânsito no cruzamento da Rua Antônio Maria Coelho com a Rua Bahia em Campo Grande durante a manhã deste sábado (09) estava a duas quadras para chegar no serviço. O marido dela, João Paulo Alves, de 43 anos, que pilotava a moto, foi levado em estado gravíssimo com politraumatismos à Santa Casa, onde já passou por duas cirurgias.

Auxiliar de cozinha, Belquis faleceu a poucos metros do restaurante onde trabalhava. Ela deixa uma filha e neta. “A família está muito triste. Tem que haver leis mais severas para quem dirige alcoolizado”, comentou a professora Jorcieny Maria Espinosa, 60, cunhada de Belquis e irmã de João Paulo, que trabalha em uma usina de fabricação de asfalto.

O velório de Belquis ocorre a partir das 21h deste sábado na capela Pró Vida, na Avenida , 226 e o sepultamento às 13h no Cemitério Parque Campo Grande.

Acidente

O jornalista nomeado na (Secretaria Estadual de Governo de Mato Grosso do Sul), Guilherme Pimentel, preso em flagrante devido ao acidente que terminou na de uma mulher, de 51 anos, Belquis Maidana, por volta das 7 horas, deste sábado (9), estava a 100 Km/h, segundo informações da Polícia Civil.

Segundo informações, o jornalista estava na casa de seu companheiro às 5h30 da manhã deste sábado (9) onde os dois beberam vinho e logo depois o assessor saiu dirigindo o Toyota Etios, quando acabou ocorrendo o acidente na Rua Antônio Maria Coelho, quando bateu contra a motocicleta Honda Biz, de cor azul, no cruzamento com a Rua Bahia.

O carro que Guilherme dirigia estaria a 100 KM/h e teria furado o sinal vermelho acertando a motocicleta que chegou a ser arrastada por cerca de 25 metros lançando as vítimas ao chão. O piloto da motocicleta foi socorrido em estado grave para a Santa Casa e passou por cirurgia.

Quando os policiais chegaram ao acidente, o jornalista apresentava olhos vermelhos, odor etílico, mas se recusou a fazer o teste do bafômetro. Também no local, foi constatado pelos policiais que o veículo Toyota Etios é oficial do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, pertencente a Agesul, o que foi confirmado por um servidor público o qual apresentou-se como funcionário da secretaria de governo do MS, informando que o jornalista é lotado na secretaria e que confirmando que o veículo é oficial, ficando responsável pelo mesmo e pelos pertences que estavam dentro do veículo.

Guilherme foi ouvido e alegou que no final da noite de sexta-feira (8) e no início da madrugada de sábado (9), teria bebido vinho com seu companheiro, pernoitando na residência de seu companheiro até por volta das 05h30, quando teria saído com o veículo oficial, alegando que teria escala de plantão na Segov. Ele foi preso em flagrante.

Saiba Mais