Superando aniversário de facções, Dia das Mães é considerado o mais tenso do ano em presídios de MS

Com rebeliões em datas passadas e maior número de visitas, Dia das Mães supera outras datas comemorativas como Natal
| 08/05/2022
- 10:01
Dia das Mães presídios
Data é conhecida por aumento de visitas e lembrada por atentados passados - (Foto: Leonardo de França/Midiamax)

Sinônimo de alegria e comemoração, o , comemorado neste domingo (8), é esperado com grande expectativa para boa parte da população — seja quem deseja reunir a família, quem busca promoções no comércio ou quem lucra com o aumento das vendas em suas lojas.

Apesar disso, uma parcela da sociedade enxerga a data com diferença. Para aqueles que atuam nos presídios sul-mato-grossenses, a data é considerada a mais “tensa” do ano, superando até mesmo aniversários de facções criminosas.

Isso porque, por ser um dia com grande volume de visitas nos presídios, a segurança nestes locais se depararia com algumas vulnerabilidades — ao menos em tese. A matemática é simples: com mais pessoas e itens para vistoriar e o mesmo efetivo, as chances de entrarem materiais proibidos ou de haver, eventualmente, algum tipo de rebelião seriam maiores. Por isso, a "tensão" entre os policiais penais.

A ressalva gerada em torno deste dia no interior das unidades prisionais do Estado, no entanto, não é unânime. O Jornal Midiamax buscou entender o porquê de uma data associada à família e ao amor materno ser capaz de mudar rotinas inteiras de policiais penais.

Mais tenso que aniversário de facção

Segundo o presidente do Sinsap-MS (Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária de MS), André Luiz Garcia Santiago, a data é esperada com tensão por aqueles que atuam na segurança das unidades prisionais, considerado o dia mais “tenso” ou perigoso do ano, superando dias como Natal e até mesmo aniversários de facções que atuam no Estado. Para se protegerem, alguns cuidados são repassados anualmente para o policiais.

Santiago frisa que, entre as diversas orientações, uma das mais eficazes é a mudança de rotina. “Definimos uma emissão de alerta para todos os policiais penais. Emitimos esse alerta para que os servidores alterem sua rotina, evitem locais com aglomeração, evitem utilizar a mesma rota para ir ao trabalho, tentem mudar horários comuns”, explica o presidente e também policial penal.

Ele comenta que a rotina de policiais penais é de constante tensão, ou seja, todos devem seguir alertas a todo momento, além de criar costumes nem sempre adotados por pessoas que atuam em outras profissões.

“Faz 15 anos que eu não sento mais de costas para a rua, evito locais com muita aglomeração e coisas do tipo”, destaca o sindicalista. Ele acrescenta que, no Dia das Mães, esses costumes ganham atenção redobrada.

Dois fatores

Visto a preocupação dos agentes com a data, é fácil notar que o dia pode ser colocado como um dos mais perigosos do ano e alguns fatores formam essa ‘tradição’. Conforme apurado pela reportagem, dois são considerados essenciais: aumento no número de visitas e ocorrências anteriores — Santiago confirma os aspectos e completa que a data já ficou famosa por registrar ocorrências de atentados contra servidores.

Dia das Mães presídio
Mulher esperando para visitar marido em presídio de MS. (Foto: Leonardo de França/Midiamax)

“Em outras datas, temos histórico de fugas, mas não de atentados contra servidores”, explicou. Vale lembrar a rebelião organizada em 2016 na Penitenciária de Segurança Máxima de Naviraí, com duração de 15 horas e que acabou com duas pessoas mortas. A data? Dia 8 de maio. Além disso, planos de fuga também entram no leque de motivos, além do grande número de visitas que as unidades recebem, aumentando as tentativas de insertar drogas e aparelhos celulares no interior dos presídios.

De acordo com Santiago, datas como o Dia das Mães são consideradas “referências para as facções criminosas”, assim utilizadas como principais dias para iniciarem planos de fuga ou rebeliões.

Segurança no Dia das Mães

Em nota, a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) explica que as unidades prisionais de já adotam rotina de segurança mais rígida, com limitação de visitantes e melhores equipamentos para os procedimentos de revistas com escâneres de raio-x.

Apesar da limitação de visitas, ainda é esperado um maior fluxo de pessoas. Com isso, a agência afirma escalar mais servidores para os serviços, reforçando a segurança. Além disso, também são realizados trabalhos integrados com outras forças policiais no sentido de monitorar e antecipar informações.

Veja também

O Comper Hiper Center Spipe Calarge, na região da Vila Carlota, em Campo Grande, foi...

Últimas notícias