Losartana interditado: saiba se pode continuar tomando e como trocar medicamento em MS

Pacientes que adquiriram losartana na rede privada devem se atentar à troca
| 29/06/2022
- 15:54
remédio losartana recolhido
Pacientes que utilizam medicamentos com losartana devem procurar a empresa fabricante - (Foto: Divulgação)

A determinação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) de interdição e recolhimento de lotes de medicamentos contendo o princípio ativo losartana não deve afetar a rede pública de Campo Grande, mas alerta aqueles que adquirem o medicamento através da rede privada de farmácias.

O recolhimento dos medicamentos foi determinado pelo órgão na última quinta-feira (23) devido à presença da impureza “azido” em concentração acima do limite de segurança aceitável nos lotes de algumas fabricantes.

De acordo com a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), os lotes definidos pela Anvisa não fazem parte dos disponibilizados pela rede municipal, não havendo necessidade de troca ou recolhimento do estoque municipal. Com isso, pacientes que conseguiram os medicamentos através da secretaria não devem se preocupar.

Comprei losartana na rede privada, devo parar o tratamento?

Em comunicado, o CRF-MS (Conselho Regional de Farmácias de Mato Grosso do Sul) afirma que aqueles que realizam o tratamento com o medicamento, não devem interrompê-lo.

“O recolhimento se trata de uma medida preventiva e foi adotada após a evolução do conhecimento sobre as impurezas e serve para adequar os produtos utilizados no Brasil aos limites técnicos previstos para a presença deste contaminante”, publicou o conselho.

Devo continuar tomando minha losartana?

Sim. Os pacientes que fazem uso da losartana devem continuar utilizando o seu medicamento, ainda que estejam usando um dos lotes afetados.

A hipertensão e insuficiência cardíaca exigem acompanhamento constante e qualquer alteração no tratamento deve ser feita somente pelo médico que acompanha o paciente. Deixar de tomar o medicamento pode trazer riscos para a do paciente.

Estou usando medicamento dos lotes afetados. O que devo fazer?

Se você tem em ou está fazendo uso de um dos lotes interditados ou recolhidos você deve:

  • Continuar o tratamento. Conversar com seu médico em caso de dúvida ou necessidade de orientação.
  • Entrar em contato com o SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) do laboratório para se informar sobre a troca do seu medicamento por um lote que não tenha sido afetado pelo recolhimento ou interdição. Os meios para contato com as empresas estão disponíveis na embalagem e bula dos produtos. Lembre-se: A medida da Anvisa é preventiva e busca evitar que os lotes com a presença de azido fiquem em circulação.

Qual o prazo para as farmacêuticas recolherem os produtos?

O prazo máximo regulamentar para conclusão do recolhimento desses produtos é de até 120 (cento e vinte) dias, contados da data da publicação da resolução que determinou o recolhimento (23/06/2022).

O que são as impurezas azido?

As impurezas azido são substâncias que podem surgir durante o processo de fabricação do insumo farmacêutico ativo e que tem potencial mutagênico.

Por que o recolhimento e interdição foram determinados?

A medida é preventiva, adotada após novas descobertas sobre as impurezas, e foi executada após a realização de análises nos produtos do mercado brasileiro para identificação da presença do azido. As análises foram realizadas pelos fabricantes do medicamento no Brasil por determinação da Anvisa.

Qual o prazo para as farmacêuticas recolherem os produtos?

O prazo máximo regulamentar para conclusão do recolhimento desses produtos é de até 120 (cento e vinte) dias, contados da data da publicação da resolução que determinou o recolhimento (23/06/2022).

Usuários do medicamento. O que é importante saber:

Continue tomando o seu medicamento de acordo com as orientações do seu médico. Qualquer alteração de tratamento e medicamento só deve ser feita com orientação médica.

Há no mercado outras losartanas que podem substituir os medicamentos recolhidos ou interditados. Somente troque de medicamento quando já tiver o novo em mãos, pois a interrupção do tratamento da hipertensão arterial e da insuficiência cardíaca pode produzir malefícios instantâneos, inclusive risco de morte por derrame, ataques cardíacos e piora da insuficiência cardíaca.

Para solicitar a troca do medicamento recolhido ou interditado, entre com contato com o SAC da empresa responsável. É dever da empresa fazer a substituição ou troca de medicamentos nestas condições. Não há risco imediato em relação ao uso dessa medicação, porque não existem dados que indiquem um aumento dos eventos adversos.

Os medicamentos contendo “sartanas” são seguros e eficazes no controle do tratamento de hipertensão e insuficiência cardíaca, reduzindo significativamente o risco de derrame e infarto.

Losartana é considerado um medicamento seguro e eficaz, os registros desses medicamentos continuam válidos no Brasil e em vários outros países.

Confira aqui a lista de lotes interditados e recolhidos.

Veja também

A ampliação da transação tributária já havia sido anunciada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes

Últimas notícias