Líder de reclamações no Procon-MS, Energisa deve pedir reajuste de 16% na conta de luz

A primeira reunião para debater o aumento na conta de energia em Mato Grosso do Sul será realizada nesta terça-feira (5)
| 04/04/2022
- 10:19
Líder de reclamações no Procon-MS, Energisa deve pedir reajuste de 16% na conta de luz

A primeira reunião para debater o aumento na conta de energia pedido pela Energisa em Mato Grosso do Sul será realizada nesta terça-feira (5) de manhã em Brasília. Segundo o Concen-MS (Conselho de Consumidores das Áreas de Concessão da Energisa em MS), o não deve ser menor que 16%, já que a atualização segue o IGP-M (Índice Geral de Preços de Mercado), que teve inflação acumulada nesse patamar. Se aprovado, o aumento deve vigorar a partir de 8 de abril.

Além do preço, contexto do reajuste também chama atenção. Isso poque a Energisa foi a campeã de reclamações no durante os 12 meses do ano passado. A concessionária teve 364 ocorrências. Dentre as reclamações da Energisa, a maioria é de cobrança indevida/abusiva com 207 registros.

Reajuste da Energisa e IGP-M

Para Concen, pouco pode ser feito para evitar o reajuste, já que o contrato firmado com a Energisa tem como premissa dos reajustes o acumulado do IGP-M. No mês de março, Rosimeire Costa, presidente do Concen, teve reunião virtual com a assessoria da diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para tratar do empréstimo setorial que deve mitigar os efeitos do RTA (Reajuste Tarifário Anual) de abril.

O relator do processo sobre reajuste será diretor da Aneel Sandoval de Araújo Feitosa Neto.

Veja também

Prefeita Adriane Lopes destacou que imóveis podem ser destinados a novas famílias

Últimas notícias