Uma operação iniciada pelo (Instituto Brasileiro do e dos Recursos Naturais Renováveis) percorre 20 propriedades rurais de Mato Grosso do Sul. A fiscalização acontece até o dia 26 de novembro em diversas cidades da região sul.

Batizada de Ceres, nome dado em referência à deusa romana da agricultura, a operação apreendeu 1.140 litros de herbicidas e 346 kg de inseticidas, todos produtos agrotóxicos ilegais, oriundos do .

Além disso, foram lavrados dois autos de infração, com a aplicação de multas que totalizaram R$ 200.700,00, segundo uma fonte do Ibama ouvida pela reportagem do Midiamax. Os produtos apreendidos serão incinerados pelo órgão.

O contrabando de agrotóxicos provenientes do Paraguai é uma constante no estado de Mato Grosso do Sul. O uso de agrotóxicos sem registro no Brasil põe a saúde humana e a biodiversidade em risco pela possível exposição a princípios ativos desconhecidos e possivelmente perigosos.

O registro de agrotóxicos é um instrumento de controle governamental que possibilita a análise de produtos para avaliação de seus potenciais impactos e características, e estabelece medidas de mitigação, restrições e recomendações para o seu uso.