A primeira parcela do 13º salário deve cair na conta até a próxima quarta-feira (30) e os campo-grandenses já fazem planos com o dinheiro. Os 50% restantes devem ser pagos até 20 de dezembro. Os projetos variam desde viagens a pagar o cartão de crédito para aliviar as contas do próximo ano.

Sandra da Silva, de 56 anos, acredita que é melhor fazer o dinheiro circular do que deixá-lo guardado. Ela pretende reservar a primeira parcela para pagar contas e a segunda para gastos pessoais, como presentes e manutenção do carro para a viagem de fim de ano. 

“Acho que não rende guardar porque não vai resolver o seu problema. Tem as contas do dia a dia. Se guardar, vai ficar devendo?”, questiona a mulher.

Entre o dinheiro para quitar as dívidas, metade será destinado para o cartão de crédito. Os outros 50% serão água e luz. 

Já com a segunda parcela deve comprar roupas, sapatos e ajudar a pagar a revisão do carro que será usado para a viagem com a mãe e o irmão até Corumbá, a 426 km de Campo Grande, para comemorar as festas de fim de ano. “Só trabalhar não dá certo”, acredita.

Diferente de Sandra, Vitor de Oliveira irá guardar boa parte do dinheiro do 13º salário “Eu tenho contas, mas pretendo poupar a maior parte. Acho que não vai pesar”, pondera. 

Já o servidor público municipal Marcelino Escobar conta que a expectativa é que o pagamento seja feito em parcela única. Metade do dinheiro será para pagar contas maiores, como cartão de crédito e IPTU (Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana). A outra parte deve ir para a poupança. 

“Eu quero fazer algumas compras também, como ajudar com o material escolar do meu neto”, afirma o homem. 

Pagamento antecipado

O 13º salário já foi pago parcialmente ou totalmente para alguns grupos, como servidores públicos estaduais ou aposentados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), respectivamente.

A primeira parcela do salário extra foi paga antecipadamente pelo segundo ano consecutivo pelo governo de Mato Grosso do Sul. Em 2022, o valor foi depositado em julho para cerca de 83 mil servidores estaduais entre ativos e inativos. A segunda parcela deve ser paga em dezembro.

Já no caso dos aposentados e pensionistas do INSS, o décimo terceiro foi antecipado pelo terceiro ano consecutivo para abril e maio. Maria Cristiana, aposentada, conta que prefere receber o pagamento no fim do ano.

“Quando chega nessa época é uma tortura. A gente que é aposentada ajuda a família no meio do ano, mas as contas mais caras chegam agora, como carro e IPTU. Às vezes, os familiares querem fazer festas e também é tudo mais caro”, analisa a mulher.

13º Salário completa 60 anos

O pagamento do 13º salário completa 60 anos em 2022. O benefício não era previsto na constituição até a promulgação da Lei 4.090 de 1962 e excluía servidores públicos. 

Na época, somente os trabalhadores urbanos da iniciativa privada foram contemplados e excluía os do campo e servidores públicos. Apenas em 1965 e em 1988 o salário extra foi estendido aos trabalhadores rurais e de órgãos do governo, respectivamente.

De acordo com pesquisa do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o pagamento do 13º salário deve injetar aproximadamente R$ 249,8 bilhões na economia do Brasil até o mês de dezembro. 

Cerca de 85,5 milhões de brasileiros, entre trabalhadores da iniciativa privada, servidores públicos e aposentados e pensionistas, devem receber o salário extra. Desse total, 9% representa a população do Centro-Oeste.