Os fuzis que serão adquiridos pela prefeitura para equipar a GCM (Guarda Civil Metropolitana) vão ser usados pelo GPI (Grupo de Pronta Intervenção) da corporação. A aquisição de 10 fuzis já está em processo de compra e deve demorar aproximadamente 60 dias.

Conforme a guarda, em torno de 36 agentes vão se revezar no uso do armamento, já que a autorização é para porte operacional e não pessoal, ou seja, serão usados apenas em serviço. Os guardas que irão utilizar os fuzis passarão por treinamento.

A informação foi divulgada pela Prefeitura de Campo Grande através da publicação do Diogrande, na manhã desta quinta-feira (21). A assessoria de imprensa da corporação diz que os servidores serão selecionados.

Ainda segundo a guarda, até o fim do ano os agentes já devem estar utilizando os fuzis. O GPI é um grupo que atua em Blitze, operações, patrulhamentos e também apoio a outras forças de segurança, como a PM (Polícia Militar), PRF (Polícia Rodoviária Federal) e Polícia Civil.