Cotidiano

Escolas municipais e estaduais não vão exigir comprovante da vacina em crianças para aulas presenciais

Imunização de crianças a partir de 5 anos deve começar ainda nesta semana

Karina Campos e Mariane Chianezi Publicado em 12/01/2022, às 10h02

Vacinação contra a covid-19 pode acontecer nos próximos dias
Vacinação contra a covid-19 pode acontecer nos próximos dias - (Foto: Divulgação/Governo de MS)

Mesmo com a imunização de crianças de 5 a 11 anos prevista para começar ainda nesta semana, as Redes de Ensino de Campo Grande e de Mato Grosso do Sul já adiantaram que não irão exigir de pais e responsáveis o comprovante de vacinação contra a covid-19 para o início das aulas presenciais neste ano.

De acordo com a SED (Secretaria de Estado de Educação), por enquanto, a Rede Estadual de Ensino não irá solicitar o comprovante de vacina dos estudantes para o início do ano letivo, previsto para 17 de fevereiro com retorno presencial dos alunos à sala de aula a partir do dia 3 de março.

Em nota, a secretaria salientou que a principal parcela atendida pela rede se encontra na faixa etária de 12 a 17 anos, já contemplada pela vacinação desde o segundo semestre de 2021.

Já a Reme (Rede Municipal de Ensino) atende aproximadamente 54 mil alunos na faixa etária de 5 a 11 anos. A Semed informou que esse quantitativo ainda não está fechado para o ano letivo de 2022 em virtude do período de matrículas ainda não estar finalizado. Neste ano, a Prefeitura de Campo Grande confirmou o retorno 100% presencial no ano letivo, com início no dia 14 de fevereiro.

“A Semed esclarece que não tem nenhuma orientação relacionada a exigência do comprovante de vacinação, visto que a mesma não é obrigatória e sim uma decisão individual de pais e responsáveis, mas afirma seu compromisso com a comunidade escolar e com a sociedade e já está trabalhando em estratégias que possibilitem uma vacinação expressiva dos alunos e garantam um retorno às aulas seguro”, comunicou.

Vacinação

Segundo disse a médica Rosana Leite, secretária extraordinária de enfrentamento à Covid-19 do Ministério da Saúde, ao Jornal Midiamax, doses da Pfizer destinadas para a imunização do público chegam ao país na quinta-feira (13) e serão distribuídas aos estados já na sexta-feira (14). A vacinação em MS deve ser iniciada no mesmo dia conforme o horário.

O Governo Federal irá recolher as doses no Aeroporto de Guarulhos para organizar a distribuição. “Temos a expectativa de mandar já na sexta-feira para os estados. O quantitativo inicial para Mato Grosso do Sul são 19 mil doses”, disse a secretária.

As doses destinadas aos municípios serão definidas pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), que também determinará quantas serão mandadas aos moradores indígenas. MS tem 291.800 crianças nesta faixa etária aptas a se vacinarem.

Jornal Midiamax