completa 130 anos de emancipação nesta segunda-feira, 15 de agosto. O município, que fica a 140 km de Campo Grande, é conhecido por seu potencial para a e por ser o Portal do Pantanal em Mato Grosso do Sul, com a beleza natural da flora e fauna do bioma e calor que chega aos 40°C no verão.

Fundada por fazendeiros às margens do rio Aquidauana, recebeu o mesmo nome que teve origem com os indígenas e significa rio estreito. Nativos, os indígenas continuam por lá, somam 9 mil da etnia Terena e estão distribuídos em nove aldeias. A população total está estimada em 48.184 pessoas, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), sendo o 7º maior entre os 79 municípios.

Em 1990, o município ficou conhecido nacionalmente por sediar as gravações da novela Pantanal. Mais de 30 anos depois, a cidade volta ao horário nobre da TV com o remake da novela. Gravada no mesmo lugar da primeira versão, a fazenda de propriedade da família Rondon.

E foi a primeira versão da novela Pantanal que despertou o turismo no município. A beleza natural da região atraiu diversos visitantes para a cidade, que começou a investir em pousadas e estruturar o turismo de contemplação e pesca. As opções de incluem passeio a cavalo, focagem noturna, safari fotográfico, caminhada, passeio de chalana, e o visitante ainda poderá desfrutar da típica gastronomia pantaneira em diversas pousadas e hotéis.

Arquitetura da ponte antiga. (Foto: Divulgação Prefeitura Aquidauana)

Arquitetura colonial

Outro diferencial do município centenário é a arquitetura colonial de 1800, que formam o centro histórico de Aquidauana. Entre os prédios históricos, estão a Igreja Nossa Senhora Imaculada Conceição, construída em 1930 e em estilo gótico, a Casa Paroquial Padre José May também de 1930, junto com a Escola Paroquial, conhecida como o Ginásio Imaculada Conceição.

De 1918 é a construção do de Arte Pantaneira, a princípio servindo de residência de família tradicional da região. Na mesma época, foi inaugurada a Estação Ferroviária, que levava moradores aos distritos de Piraputanga, Camissão e Taunay. O movimento na estação a época, moveu de lugar o centro comercial da cidade.

Outro ponto turístico até hoje é a Ponte Roldão Carlos de Oliveira, a primeira ponte sobre o rio Aquidauana do município, de onde é possível avistar diariamente o espetáculo do pôr do sol. Sua construção iniciou em 1918 sobre pilares de pedras e lastros de madeira, foi inaugurada em 19 de dezembro de 1921.

Natureza encantadora

Passeio ideal para uns dias de folga, a estrada-parque que leva a Piraputanga é encantadora. De fácil acesso e com asfalto até o destino final, viajar pela MS-450 é desfrutar da natureza preservada de Mato Grosso do Sul. O caminho passa por vários morros característicos da região, entre eles o do Chapéu e do Paxixi, que podem ser avistados de vários ângulos por quem passeia pelo local.

O morro do Paxixi faz parte da Serra de e está localizado em Camisão, distrito de Aquidauana. O local encanta pela natureza e um mirante deslumbrante da região e do pôr do sol. É possível chegar de carro até o mirante e desfrutar de rio e cachoeira no caminho. A região é propícia para a prática de atividades como passeio de bike, trilhas, trekking e observação de pássaros. Bem como atividades de esportes de aventura como canoagem, rafting e rapel.

Estrada parque de Piraputanga (Foto: Divulgação Prefeitura Aquidauana)