Mesmo sem nenhum reajuste autorizado pela ANP (Agência Nacional de Petróleo) nos últimos dias, alguns postos de combustíveis de estão praticando preços bem diferentes de um estabelecimento para outro.

Na manhã desta quarta-feira, a reportagem do Midiamax percorreu as principais avenidas da região central de Dourados e constatou que de um posto para outro o litro da gasolina é vendido de R$ 4,77 a 5,19.

No caso do , a diferença sobe para mais de 70 centavos, principalmente em estabelecimentos situados nos bairros da cidade, como é o caso de um posto da avenida Marcelino Pires que vende o produto a R$ 3,58, enquanto no Altos do Indaiá, o litro é comercializado a R$ 4,29.

“Já procurei o para denunciar essas práticas abusivas. Pelo que eu saiba, não há nenhum reajuste autorizado”, comenta a Andréia Damasceno Martins, que mora na região, mas prefere abastecer nos postos do centro da cidade. “Mesmo rodando um pouco mais, fica mais barato”, justifica a professora.

Questionado pela reportagem, o gerente do estabelecimento que comercializa etanol acima dos valores praticados no mercado informa que o preço está dentro do que é estabelecido pela agência reguladora. “Isso não é reajuste. Trata-se de uma adequação da tabela”, comenta o gerente sem se identificar.