Com tempo instável e chance de chuvas, mínimas podem chegar a 15ºC nesta quinta-feira em MS

Tempo nas regiões sul e sudeste pode ter mínimas na casa dos 14ºC
| 14/04/2022
- 06:34
tempo frio névoa
Tempo amanheceu gelado e encoberto em Campo Grande (Foto: Bruno Rezende/ Governo de MS)

Mato Grosso do Sul segue com tempo instável nesta quinta-feira (14) e a massa de ar frio começa a derrubar as temperaturas em algumas regiões do Estado. 

De acordo com o (Centro de Monitoramento do Tempo e do de MS) há probabilidade de chuva com intensidade de fraca a moderada, principalmente nas regiões centro-norte, leste e norte da região pantaneira devido à umidade e avanço da frente fria ao longo do dia. 

Tempo gelado

À medida que a frente fria avança no Estado, as temperaturas vão cair, principalmente nas regiões sul e sudeste. O Cemtec indica temperaturas mínimas amenas, entre 14/16°C, nas regiões sul e sudoeste. Por exemplo, em Sete Quedas e Dourados, as temperaturas podem variar entre 15/24°C. 

Já na região pantaneira, em Porto Murtinho, por exemplo, valores entre 17/26ºC. Na região leste, Paranaíba pode registrar temperaturas entre 21/27ºC. Na região norte, município de Sonora, 22/26ºC. E na capital, entre 18/25ºC.

Confira no mapa elaborado pela equipe técnica do Cemtec/Semagro as condições de tempo e temperatura estimados para Capital e alguns municípios do Estado:

mapa tempo 14 abril 1 - Com tempo instável e chance de chuvas, mínimas podem chegar a 15ºC nesta quinta-feira em MS
Como deve ficar o clima em MS nesta quinta (Foto: Cemtec)

Chuva

 O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) renovou o alerta de temporal severo em todos os municípios de Mato Grosso do Sul, na quarta-feira (13). O aviso, de nível laranja que indica perigo.

O comunicado tem fim às 10h de quinta-feira (14), a previsão indica chuvas entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, acompanhada de ventos intensos de 60-100 km/h. Há risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

Veja também

Prefeita Adriane Lopes destacou que imóveis podem ser destinados a novas famílias

Últimas notícias