CNH verde e amarela: Confira o que muda com a nova emissão do documento em MS

| 27/05/2022
- 10:52
transito CNH
(Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)

A partir das 18h desta sexta-feira (27), o antigo modelo da convencional CNH (Carteira Nacional de Trânsito) deixa de ser produzido pelo (Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul), para dar espaço ao novo modelo do documento, desta vez, verde e amarelo, lançado pela Secretaria Nacional de Trânsito.

Por conta da mudança, as emissões do documento no Estado serão paralisadas até o dia 1º de junho, para que o departamento ajuste o sistema e comece a emitir o modelo. Ou seja, na próxima segunda (30) e terça-feira (31) não haverá emissão de CNH.

O que muda na minha CNH?

A mudança segue a resolução número 886/2021 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), que reflete no visual do documento: verde e amarelo. A habilitação ganha um formato padrão internacional, o que facilita a identificação dos países signatários da Convenção de Viena. Na tabela deverão constar as categorias para as quais o motorista está habilitado. Apesar da tabela apresentar subcategorias (A1, B1, C1, D1, C1E, D1E).

novo modelo da CNH
Novo modelo da CNH será verde e amarela. (Foto: Divulgação/Detran-MS)

Vale ressaltar que as categorias de CNHs nacionais não serão alteradas. A indicação de carteira temporária ou definitiva ficará no canto superior direito pela letra P ou D, respectivamente. O quadro de observações, que indica eventuais restrições médicas e se o condutor exerce atividade remunerada, ficará logo abaixo da tabela de categorias.

A nova CNH começa a ser emitida no início do mês, mas quem já possui o documento não precisa se preocupar, pois a versão atual continua sendo válida. Caso o condutor queira o novo modelo, pode solicitar a segunda via, pagando a taxa de serviço. Normalmente, o prazo de entrega é de 3 dias úteis.

Lançamento

Na próxima quarta-feira (1º), o secretário Nacional de Trânsito, Frederico Moura Carneiro, participa do lançamento nacional do novo padrão, no auditório do Bioparque do Pantanal, junto ao diretor-presidente do Detran-MS, Rudel Espíndola Trindade Junior, secretário executivo do Ministério da Infraestrutura, Bruno Eustáquio, do diretor-presidente do Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados), Gileno Barreto, e demais membros da equipe.

“Com relação aos requisitos internacionais, a nova CNH vai trazer um código MRZ, aquele utilizado em passaportes, permitindo o embarque em terminais de autoatendimento.  Além disso, o novo documento também terá uma tabela com as categorias e subcategorias de habilitação, permitindo que aquele condutor seja facilmente identificado fora do Brasil, além de traduções em outros dois idiomas, inglês e espanhol”, explicou Carneiro.

Um dos objetivos da mudança é deixar a habilitação mais moderna, com o nome social e a filiação efetiva do condutor. “Vamos sediar o lançamento do novo modelo de CNH, o que nos deixa muito felizes por fazermos parte desse momento de modernização na área de políticas voltadas para o trânsito em nosso País”, finaliza o Rudel.

Veja também

Últimas notícias