Um capivara foi encontrada morta no canteiro central da Avenida Afonso Pena, na frente da entrada Guarani do Parque das Nações Indígenas, em . O animal está com partes da pele ralada e já apresentava sinais de decomposição.

A autônoma Alice Manoela, de 40 anos, trabalha em uma banca de caldo de cana e água de coco na frente do local. “Trabalho aqui há um ano e meio. Na sexta à noite ela não estava, e quando cheguei no sábado de manhã ela estava lá. Acho que atropelaram de madrugada”, disse ela.

Ela também afirma que a presença dos animais ao redores é comum, mas sem a ocorrência de tragédias. “Aqui é sempre assim, os bichos sempre passam. Esses dias minhas filhas viram um casal de lobinhos. As pessoas que andam correndo, mas é a primeira vez que vejo um animal morto aqui”, disse ela.

O Jornal Midiamax solicitou posicionamento a Solurb e a PMA (Polícia Militar Ambiental) a respeito da retirada do animal, e as orientações para a população sobre como agir em casos como esse, mas até o fechamento da matéria não obtivemos retorno. O jornal aguarda retorno.