Abertas inscrições para sorteio de 133 lotes em Campo Grande; saiba como participar

Imóveis têm de 200 m² a 387 m² e serão sorteados entre 26 e 27 de agosto
| 20/07/2022
- 13:08
Prefeitura lotes
Foto: Ilustrativa

Em Campo Grande, a Amhasf (Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários) abriu para sorteio de dois novos conjuntos de lotes. No total, são 133 imóveis.

Os editais foram publicados na desta quarta-feira (20) do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande). Os lotes estão no Villagio Vitória, nas proximidades do Portal Caiobá, e no Residencial Gabura.

Os imóveis são destinados a famílias com renda de até três salários mínimos. Para participar, o cidadão não pode ter registro no Cadastro Nacional de Mutuários, ter ocupado áreas públicas nos últimos dois anos ou ter casa própria.

Interessados podem participar se inscrevendo no site da Amhasf ou indo pessoalmente ao local, que fica na Rua Íria Loureiro Viana, 415, Vila Oriente, das 8h às 17h.

No Villagio Vitória, há lotes - que serão sorteados em 27 de agosto - com 200 m² avaliados em R$ 39.352; de 274 m² por R$ 53.912,24; de 275m² por R$ 54.109; de 288 m² por R$ 56.666,88; de 290 m² por R$ 57.060,40 e de 296m² por R$ 58.240,96.

Já no caso do Residencial Gabura, há lotes - que serão sorteados em 26 de agosto - entre 203,64 m² e 383,17 m², cotados entre R$ 99.783,60 e R$ 187.753,30.

Quem for sorteado não poderá vender o lote no prazo de cinco anos contados da data de assinatura do contrato de compra e venda. O mesmo deverá construir e iniciar moradia no local onde for sorteado em no máximo 12 meses após a data de assinatura do contrato de financiamento do lote. É proibida a construção de barracos com utilização de material reciclado ou outros que venham gerar riscos para a população.

Quem não pode participar do sorteio da Amhasf?

De acordo com a Polhis (Política de Habitação de Interesse Social de Campo Grande) fica proibida a participação de interessados que não sejam brasileiros natos ou naturalizados; tenham renda mensal acima de três salários mínimos; Já tem ou tiveram imóveis financiados pelo FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) ou em condições equivalentes ao SFH (Sistema Financeiro de Habitação), em qualquer localidade do Brasil.

Também ficam impedidos quem já foi beneficiado em programas habitacionais de interesse social, com registro no Cadmut (Cadastro Nacional de Mutuários); estão condição de invasores de áreas públicas, ou mesmo tenham ocupado área pública no período de 2 anos antes da data dos sorteios.

Veja também

Últimas notícias