Cotidiano

Vigilância recebe reforço para fiscalizar proibição de venda de bebidas e aglomerações em Coxim

No fim de semana, município terá lei seca e comércios fechado, exceto supermercados e similares

Humberto Marques Publicado em 11/06/2021, às 18h59

Vista aérea de Coxim, onde lei seca terá início às 21h desta sexta-feira
Vista aérea de Coxim, onde lei seca terá início às 21h desta sexta-feira - Semagro/Reprodução

A Vigilância Sanitária de Coxim –a 260 km de Campo Grande– terá apoio do Procon municipal e da Polícia Militar na fiscalização do cumprimento do decreto 549/2021, que estabelece novas restrições à população do município no enfrentamento à pandemia de coronavírus. Entre elas, está a proibição da venda de bebidas alcoólicas e da realização de cultos religiosos presenciais.

O apoio à Vigilância foca, principalmente, a venda de bebidas alcoólicas e a proibição de aglomerações. Conforme a assessoria do município, a PM já ajuda no cumprimento das medidas de segurança –no último final de semana, participou de ações e autuações. Agora, será o Procon que se somará às medidas.

Os órgãos receberão denúncias por telefone e pelo WhatsApp nos números (67) 9 9603-2882 (Procon) e (67) 9 9962-3170 (Vigilância).

As medidas de enfrentamento à pandemia em Coxim entram em vigor logo mais, às 21h desta sexta-feira (11). Elas contemplam a venda de bebidas alcoólicas no final de semana, o fechamento do comércio nesta sexta, com abertura penas às 5h de segunda-feira (14) –com exceção dos mercados e supermercados, que poderão abrir neste sábado (12 ) até às 16h.

Está proibida a permanência e circulação de pessoas, rodas de tereré, chimarrão e narguilé em locais públicos; o funcionamento de balneários, clubes recreativos, ranchos e similares; a realização de eventos particulares como casamentos, shows com música ao vivo ou som mecânico, aniversários e similares, independentemente do número de pessoas.

O decreto permite o delivery (disque entrega) e sistema drive thru, onde o cliente pode pegar seu produto sem permanecer no local, somente para alimentos e medicamentos, inclusive os veterinários.

Poderão funcionar os serviços de Saúde Pública; farmácias e drogarias; postos de combustíveis (com fechamento de conveniências e outros serviços); mercados, supermercados, mercearias, padarias e açougues (que atuem exclusivamente nesta modalidade), até as 16h de 12 de junho, vedado o consumo no local e a venda de bebidas alcoólicas; serviços funerários; serviços médicos, odontológicos e veterinários de urgência e emergência; restaurantes (sem venda de bebida alcoólica), borracharias e oficinas mecânicas às margens das BRs 163 e 359; delivery e drive thru de gêneros alimentícios, medicamentos e gás de cozinha.

O funcionamento de atividades comerciais, incluindo em trabalho interno, seguem vedadas. O decreto foi prefeito Edilson Magro (DEM) foi assinado na quinta-feira (10). Coxim está em bandeira vermelha de enfrentamento à Covid, conforme avaliação extraordinária do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança na Economia) feita na noite de quarta-feira (9).

As restrições serão abrandadas na segunda-feira.

Jornal Midiamax