Cotidiano

VÍDEO: Tempestade leva telhas, causa alagamentos e até acidentes em Campo Grande

Árvores caíram sobre muros, residências, comércios e carros, causando prejuízo a moradores

Mylena Rocha e Gabriel Neves Publicado em 07/10/2021, às 09h35

None
Marcos Ermínio/Midiamax

A chuva continua nesta quinta-feira (7) em Campo Grande e as equipes ainda fazem levantamento sobre os estragos causados no cenário da cidade. Chove desde a tarde de quarta (6) e a cidade já registrou uma série de problemas, que vão desde alagamentos até estragos em residências, comércios, quedas de árvore e acidentes de trânsito. 

[Colocar ALT]
Chuva derrubou muro no Monte Castelo. (Foto: Marcos Ermínio)

No bairro Monte Castelo, por exemplo, um condomínio teve parte do muro destruído durante a tempestade. O muro do residencial, que fica na avenida Mascarenhas de Moraes, foi abaixo após as chuvas intensas. 

No bairro Nossa Senhora das Graças, os moradores sequer conseguiram sair de casa com o carro na manhã desta quinta (7). As chuvas deixaram as ruas do bairro cheias de lama e os veículos não conseguem transitar. 

Informações do Corpo de Bombeiros apontam uma série de chamados após os estragos causados pela tempestade. Só nesta quinta (7), foram registradas quedas de árvores sobre muros, o telhado de uma casa e também sobre a fiação elétrica em bairros de Campo Grande. 

Além disso, os Bombeiros ainda receberam chamado para acidentes de trânsito, felizmente nenhum dos condutores se feriu gravemente. Também houve a queda de árvore sobre o carro em um estacionamento na Capital. 

Chuva deixou ruas no bairro Nossa Senhora das Graças intransitáveis. (Foto: Marcos Ermínio)

[Colocar ALT]
Árvores causaram estragos em casas e comércios. (Foto: Marcos Ermínio)

O bairro José Abrão é outro que registrou estragos por conta da tempestade com ventos fortes. Vitor Nogueira, de 28 anos, é dono de uma padaria atingida. O telhado do comércio chegou a voar, algo que nunca havia acontecido. “Já vi tempestade, vento forte, mas é a primeira vez que vejo causar todo esse estrago por aqui”, afirma. Confira o vídeo a seguir.

No mesmo bairro, uma árvore caiu sobre o telhado de uma oficina. O Corpo de Bombeiros foi acionado para atender a ocorrência. Além disso, um ponto de ônibus em frente à UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) foi derrubado durante o temporal. 

Alagamentos em Campo Grande

Desde o início da tempestade, na tarde de quarta-feira (6), há registro de alagamentos em diversos pontos da cidade. Em poucos minutos, a chuva causou enxurradas que assustaram moradores em Campo Grande, deixou ruas alagadas, assim como a Rua Rio Oranges, no Residencial Atlântico Sul, no Jardim Mote Alegre. Quem mora na região pede por infraestrutura e brinca com a ironia do nome da rua. "Olha a situação em que vivemos, sem asfalto virou um rio. É até irônico até a rua se chama Rio Oranges", disse moradora.

A chuva ainda formou um rio na Avenida Rosário Congro, na Vila Nasser. Alguns bairros ficaram sem energia e a enxurrada destruiu parte da calçada em obras na rua José Antônio, no Centro. No bairro Nossa Senhora das Graças, a chuva causou alagamentos e uma família teve que sair de casa. 

Uma enxurrada formada pela forte chuva também assustou moradores na região do Bairro Coophasul. Na região do São Francisco, uma moradora registrou a casa alagada após calha ceder. “Moro nessa casa há oito meses, é a primeira vez que acontece. Choveu tão forte que a calha não aguentou”, disse. A mesma moradora mandou o registro da enxurrada em rua da região.

Jornal Midiamax