Cotidiano

VÍDEO: Ponta Porã fica no escuro após chuva deste sábado, mas 'apagão' atinge apenas lado brasileiro da fronteira

Situação gerou avalanche de reclamações de moradores

Gabriel Maymone Publicado em 23/10/2021, às 22h37

Na linha de fronteira é possível perceber a diferença nos dois países
Na linha de fronteira é possível perceber a diferença nos dois países - Reprodução

A chuva que atingiu Ponta Porã, a 339 km de Campo Grande, deixou a cidade completamente no escuro na noite deste sábado (23). Porém, o que chama a atenção em vídeos que circulam nas redes sociais é de que o apagão atinge apenas o lado brasileiro, sob responsabilidade da Energisa. 

A cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero faz fronteira seca com o município sul-mato-grossense e também foi atingida por ventos e chuvas, mas, ao contrário do lado de MS, administrado pela Energisa, está com fornecimento de energia normal, conforme pode ser visto no vídeo abaixo.

A situação gerou enxurrada de reclamação por parte dos moradores:

  • "Falta de respeito total. Sem contar no prejuízo que muitos ficam".
  • "A conta sempre chega cedo e com preços que todos duvidam".
  • "Sacanagem da Energisa, para cobrar o consumidor é rapidinho".
  • "Um absurdo, mas na conta de energia não podem faltar os reajustes. Coitado de quem precisa da energia para trabalhar".

Muita chuva...

Dourados, a cerca de 90 km da fronteira, registra forte chuva na noite deste sábado. Por lá, segundo apurado pela reportagem, vários bairros também estão sem energia. 

Em Bonito, fortes ventos anunciam a chegada de chuva na noite deste sábado. Veja o vídeo neste link.

Por meio de nota, a Energisa informou que a tempestada na noite do sábado afetou seis torres de transmissão na região, o que ocasionou a falta de energia. Confira a nota na íntegra:

"A Energisa esclarece que seis torres de transmissão foram atingidas pelo forte temporal que chegou a região sul de Mato Grosso do Sul na noite do último sábado (23/10). A concessionária explica ainda, que a linha de transmissão - localizada em território brasileiro - que sai do município de Dourados e que atende Ponta Porã e a região da Fazenda Itamarati, foi atingida por fortes rajadas de ventos".

* Atualizada às 7h15 para acréscimo de posicionamento

Jornal Midiamax