Cotidiano

VÍDEO: Jovem é perseguida por homem se masturbando em ponto de ônibus no bairro Centenário

Seguindo para uma prova no Detran-MS (Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul), Nathiely Lopes, de 24 anos, presenciou um homem se masturbando no ponto de ônibus da Rua José Carlos Silva de Almeida, no Jardim Centenário, em Campo Grande. O rapaz ainda a perseguiu. A vítima fez um desabado nas redes sociais, lamentando […]

Karina Campos Publicado em 14/01/2021, às 14h42 - Atualizado às 18h19

(Foto: Leitor Midiamax)
(Foto: Leitor Midiamax) - (Foto: Leitor Midiamax)

Seguindo para uma prova no Detran-MS (Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul), Nathiely Lopes, de 24 anos, presenciou um homem se masturbando no ponto de ônibus da Rua José Carlos Silva de Almeida, no Jardim Centenário, em Campo Grande. O rapaz ainda a perseguiu.

A vítima fez um desabado nas redes sociais, lamentando o fato de ter outras pessoas na rua e ninguém fazer nada, mesmo a luz do dia. Ela conseguiu correr e gravar o homem que mexia nos órgãos genitais.

“Estava chovendo e o Uber foi grosseiro comigo, ele pediu para sair do carro. Eu corri para o ponto de ônibus, e tinha um homem, eu achei estranho e andei para outro ponto da rua, quando ele me seguiu e começou a mexer nos órgãos genitais. Foi onde corri e tive coragem de gravar os vídeo”, disse.

Além de passar pelo assédio, a jovem acabou perdendo o horário da prova. “Não fiz boletim de ocorrência por medo de ficar ali e a viatura não chegar”, lamenta.

Confira o vídeo:

Casos de assédio

Nesta semana, outra moradora da Capital passou por uma situação semelhante. quando voltava de uma caminhada, moradora no Parque do Lageado de 38 anos foi vítima de importunação e assédio sexual. Ela conseguiu filmar a ação ao fingir que anotaria o telefone do suspeito, que chegou a mostrar o órgão genital para a vítima.

Segundo a vítima, ela mora no bairro há 6 anos e nunca passou por algo semelhante. Nesta manhã quando voltava da caminhada, percebeu o motorista do Gol vermelho passar por ela algumas vezes. “Ele passou três vezes e na quarta vez jogou o carro pra cima de mim”, disse.

A vítima estava conversando com uma amiga no WhatsApp e ao perceber o suspeito decidiu começar a filmar. “Pega meu número”, disse o homem. A vítima afirmou que estava com medo e sozinha na rua. “Falei que sou casada e perguntei se ele sabia que aquilo era assédio. Quando vi, ele já estava se tocando”, contou.

Jornal Midiamax