Cotidiano

Em confusão, subsecretário de MS chama polícia em bar e desrespeita PMs que registram ocorrência

Conforme boletim de ocorrência registrado por policiais, Leonardo Bastos teria menosprezado trabalho da polícia

Lucas Mamédio e Aliny Mary Dias Publicado em 09/09/2021, às 16h05

Leonardo falando durante ação da subsecretaria da qual faz parte
Leonardo falando durante ação da subsecretaria da qual faz parte - (Foto: Reprodução)

O subsecretário da Subsecretaria de Políticas Públicas LGBT de Mato Grosso do Sul, Leonardo Bastos, de 37 anos, se envolveu em uma confusão na madrugada desta quarta-feira (8) em um bar no Centro de Campo Grande. O caso rendeu até registro de boletim de ocorrência por parte de policiais militares que foram até o estabelecimento. 

Segundo informações do boletim de ocorrência, Leonardo chamou a Polícia Militar, pois teria sido ameaçado pela dona do estabelecimento. No local, segundo relato dos policiais no registro, o subsecretário não soube dizer qual teria sido a ameaça, além de ter sido desrespeitoso com a guarnição.  

“Segundo a equipe da Polícia Militar durante entrevista a vítima foi extremamente desrespeitosa com o comandante, não fornecendo detalhes do ocorrido nem apresentando documentos, pois alegava ser subsecretario estadual para assuntos LGBT, inclusive menosprezou o trabalho da Polícia, aparentando que havia feito uso de bebida alcoólica”, diz um trecho do B.O.

Em seguida, Leonardo teria saído do local de carro sem prestar mais esclarecimentos.

No registro, a dona do bar ainda informou que titular da Subsecretaria já havia discutido com outras pessoas anteriormente no mesmo dia e usando os mesmo argumentos. Testemunhas, no entanto, informaram também no B.O que ninguém o ameaçou.

O Jornal Midiamax conversou por telefone com Leonardo, que após consultar sua assessoria, alegou que irá responder às alegações dos policiais dentro do devido processo legal.

“Sobre os fatos em questão, informo que dentro do devido processo legal irei me manifestar e que respeito as autoridades competentes para o esclarecimento dos fatos”, disse brevemente.

Jornal Midiamax