Cotidiano

Temporal com ventos de 60 km/h e mais de quatro mil raios causou estragos em Campo Grande

4.784 raios, de acordo com a concessionária Energisa

Diego Alves Publicado em 06/10/2021, às 20h59

Postes energizados que caíram no Carandá Bosque (Foto: Lucas Bernardi)
Postes energizados que caíram no Carandá Bosque (Foto: Lucas Bernardi)

Temporal nesta quarta-feira (06) em Campo Grande teve ventos com mais de 60 km/h e 4.784 raios, de acordo com a concessionária Energisa. A chuva que caiu em Campo Grande nesta quarta causou destruição, alagamentos e destruição da rede elétrica em alguns bairros. Segundo o meteorologista Natálio Abrãao Filho, choveu 11,2mm nesta quarta.

A chuva que caiu hoje formou um rio Avenida Rosário Congro, na Vila Nasser. Uma árvore também chegou a cair sobre um motociclista Avenida Vereador Thirson de Almeida, no Bairro Aero Rancho. Alguns bairros ficaram sem energia e a enxurrada destruiu parte da calçada em obras na José Antônio, no Centro. Em outra ocorrência, uma árvore de grande porte derrubou dos postes energizados no Carandá Bosque.

Leia a nota da Energiza:

A Energisa esclarece que o temporal que atingiu a Capital na tarde desta quarta-feira (06/10), veio acompanhado por 4.784 descargas atmosféricas e ventos de mais de 60 km/h. As ocorrências se concentram nos bairros Coronel Antonino, Santo Amaro, Jardim Los Angeles, Jardim Centenario, Parque Residencial Rita Vieira, Jardim Taruma, Conjunto Aero Rancho, Vila Piratininga, Universitario, Parque do Lageado, Alves Pereira, Jardim Centro Oeste, Moreninha, Nucleo Industrial, Nova Lima, Vila Sobrinho, Caicara, Chacara Cachoeira, Jardim Jockey Club, Monte Castelo, Conj. Habitacional Estrela Dalva, Vila Nasser, Jardim Leblon, Vila Albuquerque, Conjunto Jose Abrao, Sao Francisco, Portal Caioba, Guanandi, Vila Vilas Boas, Caranda Bosque, Santa Fe, Chacara Das Mansoes E Vila Bandeirante

A concessionária aumentou em quatro vezes o número de equipes em campo e os trabalhos para normalizar a energia nos locais mais afetados, acontecem de forma ininterrupta.

Para reduzir as interrupções do fornecimento de energia causados principalmente pela interferência de árvores na rede elétrica, a concessionária reforça que é necessária a manutenção e poda dos galhos de árvores próximos à fiação.

Jornal Midiamax