Cotidiano

Superbactéria é problema no HR há pelo menos 18 anos e ninguém foi denunciado. Leia no Midiamax Diário

Caso foi investigado pelo MPMS, que arquivou a apuração sobre superbactéria. Antibiótico em falta é alvo de contrato de R$ 606 mil do Governo do Estado

Humberto Marques Publicado em 22/07/2021, às 07h00

Edição impressa é distribuída gratuitamente em terminais de ônibus e em mais de 40 pontos da cidade
Edição impressa é distribuída gratuitamente em terminais de ônibus e em mais de 40 pontos da cidade - Reprodução
A edição desta quinta-feira (22) do Midiamax Diário destaca o problema decorrente da proliferação de superbactérias no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, em Campo Grande: há pelo menos 18 anos a unidade registra problemas com os microrganismos, que inclusive já causaram 32 mortes – segundo a Anvisa – e foram alvo de investigação por parte do Ministério Público Estadual. Ainda assim, ninguém foi denunciado.
A versão impressa do Jornal Midiamax ainda destaca reportagem que aponta uma situação peculiar no TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul), onde o conselheiro e ex-prefeito de Ponta Porã, Flávio Kayatt, contou com a defesa de servidores comissionados da própria Corte em processos referentes à sua gestão municipal e que tramitam no órgão.
Também é destaque no jornal desta quinta-feira a operação que prendeu servidor da Prefeitura de Paraíso das Águas, que filmou mulheres no banheiro de uma secretaria e distribuiu os vídeos em sites pornográficos; além de matéria que explica uma pergunta feita por muitos campo-grandenses, em tempos de custo elevado para o transporte: é necessário ter CNH para utilizar uma bicicleta elétrica?
O Midiamax Diário é distribuído gratuitamente nos terminais de ônibus de Campo Grande e em mais de 40 pontos na periferia. Você pode conferir a versão virtual da edição no final deste texto ou, ainda, na banca virtual Issuu.
Jornal Midiamax