Cotidiano

Santa Casa paga salários e enfermeiros encerram ameaça de greve em Campo Grande

No início da tarde, servidores realizaram uma assembleia para debater a possibilidade

Ranziel Oliveira Publicado em 08/12/2021, às 16h06

Votação durante a assembleia realizada no início desta tarde
Votação durante a assembleia realizada no início desta tarde - (Foto: Leonardo de França / Jornal Midiamax)

Os profissionais da saúde da Santa Casa que ameaçavam greve no início da tarde desta quarta-feira (8), em Campo Grande, descartaram a possiblidade após o pagamento dos salários atrasados.

Conforme a assessoria do Siems (Sindicato de Enfermagem de Mato Grosso do Sul), os profissionais da enfermagem começaram a receber o salário – que estava atrasado – em torno de 1h30 depois da realização da mobilização, na entrada do hospital. Com a reinvindicação atendida, a paralisação foi descartada e não haverá uma greve.

Em nota, a Santa Casa de Campo Grande informou que o pagamento dos profissionais celetistas referente ao mês de novembro está sendo processado nesta data e até o final do dia os valores já estarão nas contas. A instituição aguardava o repasse dos valores contratuais que estavam em atrasado, e ressaltar que feito apenas parte do que é devido.

Entenda o caso

No início da tarde desta quarta-feira (8), enfermeiros e servidores de outras categorias que trabalham na Santa Casa se mobilizaram para reivindicar o salário da folha de novembro, que estava atrasado. A assembleia foi realizada hoje visando marcar o início de uma greve.

De acordo com o presidente da Siems (Sindicato de Enfermagem de Mato Grosso do Sul), Lázaro Santana, que também é enfermeiro do hospital, caso a greve acontecesse, 30% dos servidores iriam continuar atendendo e 70% iria parar.

A categoria representa 1,3 mil enfermeiros da Santa Casa.

Jornal Midiamax