Cotidiano

Prefeitura retifica decreto e prorrogação do toque de recolher continua das 22h às 5h

Após publicação em Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta quarta-feira (20), a prefeitura da Capital irá retificar o decreto de prorrogação do toque de recolher, que trazia um novo horário para início da medida sanitária. O documento dizia que o toque foi prorrogado até o dia 6 de fevereiro, com duração das 23h às […]

Fábio Oruê Publicado em 20/01/2021, às 17h22 - Atualizado em 21/01/2021, às 07h23

Prefeitura de Campo Grande. (Henrique Arakaki, Arquivo, Midiamax)
Prefeitura de Campo Grande. (Henrique Arakaki, Arquivo, Midiamax) - Prefeitura de Campo Grande. (Henrique Arakaki, Arquivo, Midiamax)

Após publicação em Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta quarta-feira (20), a prefeitura da Capital irá retificar o decreto de prorrogação do toque de recolher, que trazia um novo horário para início da medida sanitária. O documento dizia que o toque foi prorrogado até o dia 6 de fevereiro, com duração das 23h às 5h do dia seguinte.

Porém, conforme informou a assessoria de imprensa da prefeitura, houve um erro na publicação e o toque de recolher continua valendo de 22h até às 5h. O erro deve motivar a republicação do decreto para a correção. Não foi informado quando isto irá acontecer.

A mudança de horário iria divergir com o toque de recolher imposto pelo Governo de MS, que também começa às 22h e encerra às 5h. Caso o decreto continuasse valendo, o toque de recolher municipal começaria uma hora após o estadual.

O novo decreto deve manter as demais medidas de restrição. Serviços essenciais como estabelecimentos de saúde, postos de combustíveis, farmácias e delivery podem continuar operando. Todos os estabelecimentos com atendimento ao público devem se limitar a receber até 40% da capacidade.

Eventos esportivos e campeonatos continuam proibidos, bem como qualquer tipo de aglomeração como rodas de tereré e narguilé. Os shoppings podem funcionar das 10h às 22h. O restante do comércio está autorizado das 8h às 21h.

Jornal Midiamax