Cotidiano

Peixes capturados em córrego 'bosteiro' em cidade de MS foram apreendidos e descartados, afirma prefeito

Viralizou nas redes vídeo de homem pegando espécies e vendendo pelas ruas de cidade

Gabriel Maymone Publicado em 27/09/2021, às 10h11

Homem pescava peixes em córrego para vender pelas ruas de Paranaíba
Homem pescava peixes em córrego para vender pelas ruas de Paranaíba - Reprodução

Os peixes pescados por homem no córrego Fazendinha em Paranaíba, distante 407 quilômetros de Campo Grande, que eram vendidos pelas ruas da cidade, foram apreendidos pelas equipes da Vigilância Sanitária do município. Os exemplares vivos foram devolvidos e os que já estavam mortos foram descartados. Vídeo de homem pescando espécies no Centro da cidade viralizaram nas redes sociais.

O prefeito Maycol Queiroz (PDT) informou ao Jornal Midiamax que o caso foi pontual e já está resolvido. "Era um andarilho. Foi visto vendendo os peixes perto do mercado. Os peixes foram apreendidos, tinha alguns vivos ainda. Os mortos foram descartados", explicou, informando que o córrego abriga espécies como tilápia e carpa.

Sobre a possibilidade de estabelecimentos estarem comprando peixes do córrego, o prefeito descartou a hipótese, afirmando que o senhor foi flagrado e abordado com os peixes na sacola. Além disso, ele explica que os mercados que vendem peixe no município compram exemplares embalados a vácuo ou de ambulantes autorizados a pescarem no Rio Paranaíba.

O vídeo ganhou repercussão em todo o Estado e gerou memes no município, com áudios repercutindo entre moradores. "Uma moradora enviou áudio para amiga falando que deixou de levá-la em um restaurante para comer peixe no córrego 'bosteiro' [apelido do córrego devido à poluição]. O caso é mais cômico do que polêmico", declarou o prefeito.

O córrego é canalizado em trecho de 3 km que corta a cidade. Maycol explicou que com o avanço da rede de esgoto no município, o córrego passou a ficar mais límpido nos últimos anos, sendo possível até observar os peixes.

Prática proibida

Conforme a PMA (Polícia Militar Ambiental), a prática é proibida, uma vez que é necessário ter a licença para pesca para poder capturar. A multa para esse tipo de infração varia de R$ 700 a R$ 100 mil, mais R$ 20 por exemplar capturado de forma irregular. 

Pescando peixes no córrego

Nas imagens que repercutiram em MS, é possível observar o homem usando até chutes para tirar os peixes da água. Em outros casos, é com a vara improvisada mesmo. Após capturar as espécies, elas são colocadas em uma bolsa.

O 'vendedor' é conhecido por pessoas que relatam ter comprado os peixes dele. Alguns relatam, ainda, que o homem garante a procedência do produto e, em muitos casos, ele mesmo faz a limpeza da espécie, tirando os filés.

O vídeo ganhou tanta repercussão que já ultrapassou as 47 mil visualizações no canal do Jornal Midiamax no YouTube. Veja abaixo:

Jornal Midiamax