Cotidiano

Nova Lima sedia Campeonato Amador de Futebol Feminino em outubro

Evento busca dar visibilidade para jogadoras de futebol de Campo Grande

Renata Barros Publicado em 05/10/2021, às 09h18

Doze times já estão inscritos no campeonato
Doze times já estão inscritos no campeonato - Foto: Reprodução

A Associação de Moradores do bairro Nova Lima, região Norte de Campo Grande, promove a partir do dia 23 de outubro a 1ª edição do Campeonato Amador de Futebol Feminino. Além de premiar os dois melhores times em dinheiro, os quatro melhores com troféus, a artilheira e a melhor goleira também vão ganhar prêmios em dinheiro.

Os times que quiserem participar precisam pagar uma taxa de inscrição no valor de R$ 400. A iniciativa veio da Associação de Moradores do Nova Lima a partir de contato com treinadores de times de alguns bairros de Campo Grande.

“Nós temos vários times femininos aqui na região, só aqui no Nova Lima temos três times. No Água Bonita tem mais um, no Colúmbia tem um e no José Tavares também tem. Os treinadores desses times nos procuraram para fazer um campeonato voltado somente para as meninas e nós aceitamos o desafio”, conta o presidente da Associação de Moradores, Pedro Domingos Faustino de Oliveira.

Até o momento, 12 equipes já se inscreveram e o propósito da organização é dar destaque para as jogadoras da Capital. “Objetivo desse campeonato é destacar atletas para que os treinadores de times profissionais possam encontrar novas atletas para disputar competição em nível estadual e quem sabe até nacional”, comenta Oliveira.

Confira a seguir a premiação completa:

1º Lugar – Troféu + R$ 1.000

2º Lugar – Troféu + R$ 750

3º Lugar – Troféu

4º Lugar – Troféu

Artilheira – R$ 150

Melhor goleira – R$ 150

Para inscrições e mais informações, entre em contato com o presidente da Associação de Moradores do Nova Lima, pelo telefone (67) 98419-0536.

Você conhece a história do bairro Nova Lima? Leia a matéria especial publicada em comemoração aos 122 anos de Campo Grande. #CG122 Do estigma da hanseníase à luta, bairro Nova Lima é exemplo de quem superou preconceito

Jornal Midiamax