Cotidiano

Na maior cidade do interior de MS, pandemia do coronavírus já atingiu 36 guardas municipais

Enquanto muita gente insiste em desrespeitar as medidas de segurança adotadas pelas administrações municipais, outros acabam sofrendo as consequências pela imprudência alheia. É o que acontece com agentes da GMD (Guarda Municipal Dourados) que somente no ano passado teve que afastar 36 agentes que foram contaminados pelo coranavírus no exercício de suas funções. Dados divulgados...

Marcos Morandi Publicado em 05/02/2021, às 09h45

Agentes da GMD atuam na fiscalização de medidas de combate à pandemia. (Foto: Divulgação).
Agentes da GMD atuam na fiscalização de medidas de combate à pandemia. (Foto: Divulgação). - Agentes da GMD atuam na fiscalização de medidas de combate à pandemia. (Foto: Divulgação).

Enquanto muita gente insiste em desrespeitar as medidas de segurança adotadas pelas administrações municipais, outros acabam sofrendo as consequências pela imprudência alheia. É o que acontece com agentes da GMD (Guarda Municipal Dourados) que somente no ano passado teve que afastar 36 agentes que foram contaminados pelo coranavírus no exercício de suas funções.

Dados divulgados esta semana pela assessoria de comunicação da Prefeitura mostram que das 15.541 denúncias recebidas pela GMD través dos telefones 199 e 153, 5.085 atendimentos, estão relacionados às demandas de fiscalização das medidas de combate à pandemia da COvi-19.

Quanto às denúncias de aglomeração em residências, o órgão realizou 924 atendimentos. Além disso 825 estabelecimento comerciais foram fiscalizados e 117 pessoas foram presas comentando crimes após o toque de recolher, sendo 67 qualificadas especificamente por descumprir medidas sanitárias de contenção da pandemia, seja por não respeitar o toque de recolher ou por perturbação do sossego alheio.

Para o diretor de operações da GMD, Sérgio Mondadori, os dados demonstram o comprometimento dos agentes, que não medem esforços e tem empenhado todo seu o efetivo ativo para atender as demandas da população e atuar no combate a pandemia. “A equipe está na linha de frente e não deixa de realizar seu trabalho, seja nas ações do coronavírus, ou em todas as outras demandas”, afirma o diretor.

“Estamos diuturnamente na linha de frente de fiscalização dessas medidas de combate à pandemia do coronavírus e por conta dessa exposição direta, 36 dos nossos agentes já foram infectados. Graças a Deus todos estão recuperados ”, explica a comandante da GMD à reportagem do Midiamax, Graziele Cespedes de Souza Nascimento.

Segundo a comandante, no último final de semana a demanda de atendimento foi grande, principalmente em decorrências dos torcedores palmeirenses que foram às ruas para comemorar o título. “Após o jogo entre Palmeira e Santos, as guarnições não puderam nem sair para comer”, comenta Graziele.

Jornal Midiamax